melhores filmes de terror

Os 50 melhores filmes de terror da história

Confira a lista completa com os 50 melhores filmes de terror da história. Todos os filmes com descrição, ficha técnica e organizados por ordem da lançamento

O terror é um dos gêneros mais famosos do cinema, acompanhando a sétima arte desde as primeiras produções. Na década de 20 ganhou notoriedade por apavorar e impressionar o público mais desavisado, principalmente com relações referentes ao cotidiano, como a primeira Guerra Mundial, avanço tecnológico e lendas populares. Aqui você vai conferir os melhores filmes de terror da história!

Nesta lista, foram reunidos 50 filmes importantes na história do gênero. Eles estão organizados por ordem de lançamento. Vilões como Drácula e algumas franquias, ocupam apenas um lugar na lista, sendo inserido pela data do primeiro. Para a seleção, foram feitas listas maiores e afunilamentos, em que filmes que se aproximavam mais de gêneros como o suspense, foram removidos.

Melhores filmes de terror

Como toda lista, algumas filmes serão questionados e outros lembrados como possíveis candidatos. Caso não concorde e queira sugerir alterações, não hesite em comentar.

50º - O Gabinete do Dr. Caligari

Título original: Das Cabinet des Dr. Caligari
Ano de lançamento: 1920
País: Alemanha
Direção: Robert Wiene
Elenco: Werner Krauss, Conrad Veidt, Friedrich Feher, Lil Dagover, Hans Heinrich von Twardowski, Rudolf Lettinger.

Sobre o filme

É um dos filmes mais importantes para o terror. Surgiu na Alemanha por meio do movimento expressionista, que teve seu ápice na década de 20. É considerado por muitos o primeiro filme de terror da história, sendo dirigido por Robert Wiene, até hoje considerado um dos mais importantes diretores do país.

O filme também traz muitos elementos de suspense, em meio ao seu cenário gótico. Na história, um misterioso apresentador chega no vilarejo de Hlstenwall, trazendo Cesare, que está dormindo há 25 anos e faz parte de um show de sonambulismo, fazendo previsões do futuro. Essa cidade não será mais a mesma após a passagem do Dr. Caligari.

49º - Nosferatu

Título original: Nosferatu, Eine Symphonie des Grauens
Ano de lançamento: 1922
País: Alemanha
Direção: F. W. Murnau
Elenco: Max Schreck, Alexander Granach, Gustav von Wangenheim, Greta Schröder, Max Nemetz, Wolfgang Heinz, John Gottowt, Georg Heinrich Schnell, Ruth Landshoff, Gustav Botz, Hardy von Francois, Albert Venohr, Guido Herzfeld, Karl Etlinger, Heinrich Witte, Fanny Schreck.

Sobre o filme

Nesta lista, filmes que tiveram diversas versões de sucesso, estão ocupando apenas uma posição, com exceção de Drácula, que antes de fazer sucesso em 1931, já havia sido adaptado (seguindo fielmente o livro). Sem a autorização da família Stoker para a filmagem (o escritor, Bram, já havia morrido), os produtores alemães decidiram prosseguir com o nome de Nosferatu (expressão citada por Van Helsing, no livro, para definir os vampiros na Europa), adaptando todos os locais e personagens, porém dando a primeira cara para o vampiro mais famoso do cinema.

A condução de cinco atos é de F. W. Murnau, outro diretor importantíssimo para o expressionismo alemão, que no início da década de 20 dominou o cinema. Na época, o filme teve sua distribuição proibida e diversas cópias foram destruídas, sendo novamente aceito somente após a morte da viúva de Bram Stoker.

O Conde Drácula se transforma em Conde Orlok, um vampiro dos Montes Cárpatos que se apaixona por uma jovem da cidade de Wisborg.

48º - O Fantasma da Ópera

Título original: The Phantom of the Opera
Ano de lançamento: 1925
País: EUA
Direção: Rupert Julian/Edward Sedgwick
Elenco: Lon Chaney, Mary Philbin, Norman Kerry, Arthur Edmund Carewe, Gibson Gowland, John St. Polis, Snitz Edwards, Mary Fabian, Virginia Pearson.

Sobre o filme

Ainda não faziam duas décadas do lançamento do romance de Gaston Leroux (famoso escritor francês) quando os estúdios Universal decidiram fazer sua adaptação cinematográfica. Para isso, o lendário Carl Laemmle (alemão, fundador do estúdio) assumiu a produção, trazendo o ator Lon Chaney, conhecido como o “homem das mil faces”, que faz uma de suas melhores atuações. Chaney divide a lista com seu filho, que aparece na década de 40 como lobisomem.

Nos primeiros anos do cinema de terror, o mistério envolvendo deformações era receita certeira para apavorar o público. O momento da revelação do rosto de Erik, o fantasma, fez com que muitas pessoas abandonassem os cinemas horrorizadas. O filme mostra a história de um compositor que tem seu rosto desfigurado em um acidente e passa a viver no subsolo de Paris. Assustando as pessoas, ele conhece Christine, por quem se apaixona e planeja um sequestro.

47º - Drácula

Título original: Dracula
Ano de lançamento: 1931
País: EUA
Direção: Tod Browning
Elenco: Béla Lugosi, Helen Chandler, David Manners, Dwight Frye, Edward Van Sloan, Herbert Bunston, Frances Dade, Joan Standing, Charles K. Gerrard.

Título original: Dracula/Horror of Dracula
Título no Brasil: O Vampiro da Noite
Ano de lançamento: 1958
País: Reino Unido
Direção: Terence Fisher
Elenco: Peter Cushing, Christopher Lee, Michael Gough, Melissa Stribling, Carol Marsh, Olga Dickie, John Van Eyssen, Charles Lloyd Pack.

Título original: Bram Stoker’s Dracula
Título no Brasil: Drácula de Bram Stoker
Ano de lançamento: 1992
País: EUA/Romênia/Reino Unido
Direção: Francis Ford Coppola
Elenco: Gary Oldman, Winona Ryder, Keanu Reeves, Anthony Hopkins, Richard E. Grant, Cary Elwes, Bill Campbell, Sadie Frost, Tom Waits, Monica Bellucci.

Sobre os filmes:

Como já citado, filmes da mesma ramificação ocuparão apenas uma posição, com exceção de Nosferatu. Nestes três, temos clássicos do cinema de terror que provavelmente ocupariam individualmente uma posição cada.

O primeiro, de 1931, foi o precursor em levar (com direitos autorais) o famoso conde para o cinema, porém com maiores adaptações em relação ao próprio Nosferatu.

O diretor Tod Browning com o apoio do roteirista Garrett Fort, criaram uma história mais enxuta, porém, ainda sim, muito forte. Béla Lugosi é reconhecido até hoje como um dos maiores interpretes do conde Drácula, tendo em vista sua entrega ao papel. Durante as filmagens, o ator chegava a dormir dentro de caixões para estar mais próximo do papel. É um dos filmes que ajudou a construir a imagem moderna do Drácula, que se assemelha mais a do filme de 1931 do que propriamente ao livro.

Em 1958 a lendária Hammer Film Productions escalou um elenco de peso para fazer nova adaptação. Na direção, Terence Fisher, um dos principais diretores dessa fase áurea do terror. No elenco, a dupla Peter Cushing (Van Helsing) e Christopher Lee (Drácula), que viriam a repetir os papéis diversas vezes e acabaram tornando-se melhores amigos.

Trata-se de um filme mais sangrento e segue muito a linha dos filmes da Hammer. As gerações que tiveram sua adolescencia entre os anos 50 e 80 tiveram grande influência dessas produções britânicas.

E coube a Francis Ford Coppola, em 1992, conseguir fazer uma adaptação fiel ao livro (algo já tentado em Nosferatu). Como o próprio nome do filme já deixa claro, trata-se da ideia de Bram Stoker adaptada diretamente para as telas. Com escolha pontual de elenco, o filme foi um sucesso e conseguiu dar dinamismo para uma história que em diversos pontos poderia parecer massante.

46º - Frankenstein

Título original: Frankenstein
Ano de lançamento: 1931
País: EUA
Direção: James Whale
Elenco: Colin Clive, Mae Clarke, John Boles, Boris Karloff, Edward Van Sloan, Frederick Kerr, Dwight Frye, Lionel Belmore.

Sobre o filme

Mais uma adaptação cinematográfica de clássicos da literatura. O livro de Mary Shelley foi produzido para o cinema por Carl Laemmle Jr., que contratou o diretor James Whale, um dos poucos que aparece mais de uma vez nesta lista. O diretor era grande admirador do cinema alemão, principalmente de Murnau, que lhe deixou muitas referências sobre o posicionamento das câmeras.

Para interpretar a criatura, primeiro cogitou-se Bela Lugosi (o Drácula de 1931), que recusou o papel por não ter tanto controle sobre a criação da maquiagem (Lugosi também não gostou do personagem não ter falas). Em uma bela escolha, Boris Karloff assumiu o papel de Frankenstein. O ator fez um dos melhores trabalhos de sua carreira, conseguindo dar personalidade e expressões muito precisas ao personagem.

O roteiro tem muitas diferenças em relação ao livro. A inspiração também veio de uma peça teatral, que já havia feito adaptações na obra. Junto com Drácula, iniciou uma franquia de filmes que futuramente viria a ter crossovers.

45º - A Casa Sinistra

Título original: The Old Dark House
Ano de lançamento: 1932
País: EUA
Direção: James Whale
Elenco: Boris Karloff, Brember Wills, Charles Laughton, Elspeth Dudgeon, Ernest Thesiger, Eva Moore, Gloria Stuart, Lilian Bond, Melvyn Douglas, Raymond Massey.

Trazendo Boris Karloff para este filme, James Whale conseguiu emplacar outra grande produção, inspirando muitas gerações futuras com seus jogos de câmeras e aproveitamentos de cenas sombrias, contando sempre com uma fotografia aprimorada para a confecção de cenas de tensão.

Trata-se de uma história que também vem da literatura. O caso típico de um casal fugindo de uma tempestada que é obrigado a pedir abrigo em uma velha mansão.

44º - Monstros

Título original: Freaks
Ano de lançamento: 1932
País: EUA
Direção: Tod Browning
Elenco: Wallace Ford, Leila Hyams, Olga Baclanova, Roscoe Ates, Henry Victor, Harry Earles, Daisy Earles, Rose Dione, Daisy Hilton, Violet Hilton, Frances O’Connor, Schlitzie, Josephine Joseph, Johnny Eck, Peter Robinson, Olga Roderick, Koo Koo, Prince Randian, Martha Morris, Elvira Snow, Jenny Lee Snow, Elizabeth Green, Delmo Fritz, Angelo Rossitto, Edward Brophy, Matt McHugh.

O diretor Tod Browning volta a aparecer na lista com o clássico Monstros, idealizado para competir com o Frankenstein de Whale. Com elenco desconhecido, o foco dos produtores foi investir em efeitos visuais e entregar esses recursos para Browning, que conseguiu dar bela condução e impressionar o público com essa história que tem muitas referências circenses.

No circo, a história mostra um romance interrompido por ganância, que no final, torna-se uma disputa por poder e briga de famílias. Até hoje o filme consegue manter seu efeito.

43º - O Homem Invisível

Título original: The Invisible Man
Ano de lançamento: 1933
País: EUA
Direção: James Whale
Elenco: Claude Rains, Gloria Stuart, William Harrigan, Henry Travers, Una O’Connor, Forrester Harvey, Holmes Herbert, E.E. Clive, Dudley Digges, Harry Stubbs, Donald Stuart, Walter Brennan.

Último dos três filmes do diretor James Whale. Já ficou claro que trata-se de um dos expoentes da época, especialista em criar boas cenas com poucos recursos. Para fazer Claude Rains ficar invisível, muitas táticas de sobreposição de cores foram utilizadas. A ideia dos produtores era ter Boris Karloff mais uma vez como protagonista, porém as divergências com Carl Laemmle Jr. fizeram com que o ator desistisse.

O roteiro segue muito próximo o livro de H.G. Wells, ganhando notoriedade pelo trabalho de John P. Fulton, John J. Mescall e Frank D. Williams, que produziram os efeitos visuais. O rosto de Claude Rains aparece por poucos momentos no final, fazendo com que sua atuação seja ainda mais valorizada, tendo em vista a bela construção que fez do personagem, principalmente com os recursos vocais.

42º - O Lobisomem

Título original: The Wolf Man
Ano de lançamento: 1941
País: EUA
Direção: George Waggner
Elenco: Claude Rains, Lon Chaney Jr., Warren William, Ralph Bellamy, Patric Knowles, Béla Lugosi, Maria Ouspenskaya, Evelyn Ankers, J.M. Kerrigan, Fay Helm, Forrester Harvey.

Essa foi a segunda aparição do lobisomem no cinema, sendo a principal delas. Veja que curioso. Lon Chaney Jr., filho do homem das mil faces, protagoniza o filme em companhia de ícones como Claude Rains e Bela Lugosi, contemporâneos de seu pai e respectivamente Homem Invisível e Drácula. Com um elenco desses e uma boa história, o diretor George Waggner teve tudo alinhado para o sucesso.

Mais uma vez, trata-se de um filme que deu a “cara” do lobisomem moderno. Algumas características ainda seriam aperfeiçoadas nos filmes seguintes. As cenas e planos sequência da transformação de Chaney foram pontos altos e aterrorizantes do filme.

41º - Vampiros de Almas

Título original: Invasion of the Body Snatchers
Ano de lançamento: 1956
País: EUA
Direção: Don Siegel
Elenco: Kevin McCarthy, Dana Wynter, Larry Gates, King Donovan, Carolyn Jones, Jean Willes, Ralph Dumke, Virginia Christine, Tom Fadden, Kenneth Patterson, Guy Way, Eileen Stevens, Beatrice Maude, Jean Andren, Bobby Clark, Everett Glass, Dabbs Greer, Pat O’Malley, Guy Rennie, Marie Selland, Sam Peckinpah, Harry J. Vejar, Whit Bissell, Richard Deacon, Frank Hagney.

Mesmo com o título nacional envolvendo os vampiros, na verdade o filme não tem nenhuma referência aos monstruosos sugadores de sangue. Trata-se de um filme que expressa muito da sua época, em que pessoas começam a ser dominadas e substituídas por aliens, que ao criarem novos corpos, iguais aos das vítimas, começam a assumir seus lugares na sociedade.

Acredita-se que a mensagem do filme também foi uma crítica a pasteurização social causada pelo avanço do socialismo na Europa. Mesmo com a mensagem ideológica, a direção de Don Siegel ajuda na criação de um clássico, além da bela atuação de Kevin McCarthy.

40º - A Casa dos Maus Espíritos

Título original: House on Haunted Hill
Ano de lançamento: 1959
País: EUA
Direção: William Castle
Elenco: Vincent Price, Carolyn Craig, Richard Long, Elisha Cook, Carol Ohmart, Alan Marshal, Julie Mitchum.

Muitos críticos consideram esse filme de William Castle como um dos primeiros a apresentar elementos do que viria a ser o sub-gênero trash. Além de diretor, Castle era mestre na promoção de seus filmes, sendo que em A Casa dos Maus Espíritos, desenvolveu um sistema em que esqueletos circulassem pelos cinemas. Foi responsável por filmes como 13 Fantasmas e atuou como produtor em O Bebê de Rosemary.

Como protagonista, Vincent Price, um dos atores mais reconhecidos do terror.

39º - Psicose

Título original: The Innocents
Ano de lançamento: 1960
País: EUA
Direção: Alfred Hitchcock
Elenco: Anthony Perkins, Janet Leigh, Vera Miles, John Gavin, Martin Balsam, John McIntire, Simon Oakland, Vaughn Taylor, Frank Albertson, Lurene Tuttle, Pat Hitchcock, John Anderson, Mort Mills.

Esse é com certeza um marco para o suspense e para o terror. Alfred Hitchcock aposta na história de um livro, ainda não tao famoso, e o transforma em um verdadeiro clássico. Elementos como a personalidade perturbada de Norman Bates, as cenas de assassinatos (como a do chuveiro) e os elementos misteriosos da casa da família Bates fazem com que esse seja um dos filmes de maior destaque da lista.

Ainda preto e branco em uma época que o colorido já dominava o mercado, o filme consegue não ser tão chocante nas cenas sangrentas, mesmo assim, não deixando de quebrar paradigmas, como a cena da descarga, algo simples, mas que porém não era mostrado na época.

E você sabia que foram feitas 3 continuações? Clique aqui e conheça todos os filmes da franquia Psicose.

38º - Os Inocentes

Título original: The Innocents
Ano de lançamento: 1961
País: Reino Unido
Direção: Jack Clayton
Elenco: Deborah Kerr, Senhora Giddens, Michael Redgrave, Peter Wyngarde, Megs Jenkins, Martin Stephens, Pamela Franklin, Clytie Jessop, Isla Cameron.

Trata-se de um filme que com certeza gerará divergências quanto a sua presença na lista. Muitos elementos apontam para o gênero suspense, porém é possível notar muitas conduções paralelas e pontuais de terror. Para o diretor Martin Scorsese, Os Inocentes é um dos 11 melhores filmes de horror de todos os tempos.

No filme, podemos notar um roteiro muito bem construído, destaque total para  William Archibald, Truman Capote e John Mortimer, que se inspiraram na novela de Henry James.

O trabalho de iluminação e fotografia é muito bem arquitetado, também em preto e branco. A sofisticação do filme foi intencional, para criar algo diferente do sucesso da Hammer Films na época.

37º - As Três Máscaras do Terror

Título original: Black Sabbath
Ano de lançamento: 1963
País: Itália
Direção: Mario Bava
Elenco: Boris Karloff, Mark Damon, Michèle Mercier, Susy Andersen, Lydia Alfonsi, Glauco Onorato, Jacqueline Pierreux, Harriet Medin.

Clássico do cinema italiano, dirigido por Mario Bava (referência no terror europeu), serviu como inspiração para o roteiro de Pulp Fiction, além de chocar tanto Ozzy Osbourne a ponto de influenciar no nome da banda, que buscava (assim como o filme) chocar pela sua estética.

Chegando no Brasil como As Três Máscaras do Terror, por ser dividido em três histórias de terror, o filme impressiona e mostra as principais características do terror produzido no país, sempre muito aliado ao suspense e terror psicológico. Como protagonista, o eterno Frankenstein, Boris Karloff, já como nome consagrado do cinema.

36º - Desafio do Além

Título original: The Haunting
Ano de lançamento: 1963
País: Reino Unido
Direção: Robert Wise
Elenco: Julie Harris, Claire Bloom, Richard Johnson, Russ Tamblyn, Fay Compton, Rosalie Crutchley, Lois Maxwell, Valentine Dyall, Diane Clare, Ronald Adam.

Um dos projetos do diretor e produtor Robert Wise, Desafio do Além foi adaptado pelo roteirista Nelson Gidding, amigo do diretor e responsável pela transição da obra de Shirley Jackson para o cinema. É considerado um dos filmes mais assustadores da história, ambientado em uma antiga mansao da Inglaterra. Traz elementos como violência, loucura e mortes, além de apresentar personagens controversos para a época e criar tendências utilizadas até hoje no cinema de terror.

35º - Os Pássaros

Título original: The Birds
Ano de lançamento: 1963
País: Estados Unidos
Direção: Alfred Hitchcock
Elenco: Tippi Hedren, Rod Taylor, Jessica Tandy, Suzanne Pleshette, Veronica Cartwright, Ethel Griffies, Charles McGraw, Ruth McDevitt. 

Mais um filme que provavelmente gerará polêmicas. Sim, Os Pássaros está na lista de melhores filmes de terror. Mesmo tendo muitos elementos que provavelmente lhe colocariam no gênero suspense, o filme acaba ficando com um pé no terror e com certeza merece vaga entre estes 50 filmes.

Mais um ótimo trabalho de Alfred Hitchcock, que mostrava a maturidade do seu trabalho nos Estados Unidos. Muito metódico, ele cria um filme bem amarrado e que a todo instante conseguem captar e deixar o público tenso. As cenas em que os pássaros atacam demonstram a habilidade do diretor em contornar a falta de recursos visuais da época.

34º - À Meia-Noite Levarei Sua Alma

Ano de lançamento: 1964
País: Brasil
Direção: José Mojica Marins
Elenco: José Mojica Marins, Magda Mei, Nivaldo de Lima, Ilídio Martins, Valéria Vasquez, Arildo Lima, Vânia Rangel, Robinson Aielo, Avelino Marins, Laércio Laurelli, Graveto, Oscar de Morais, Eucharis Morais, Genésio Carvalho, Geraldo Bueno, Arildo Iruam, Antonio Marins, Mário Lima.

Não poderíamos deixar de fora um dos ícones do terror nacional. Zé do Caixão, em 1964, produziu sua melhor obra, ganhando reconhecimento nacional e ajudando no fortalecimento de uma, ainda hoje em desenvolvimento, identidade cinematográfica nacional. O sucesso foi tanto, que o personagem se misturou com o criador, gerando ainda outros filmes e influenciando gerações.

Um filme que não apenas é bom por seu pioneirismo. Trata-se de uma produção criativa, que aproveitou bem os limitadíssimos recursos.

33º - O Bebê de Rosemary

Título original: Rosemary’s Baby
Ano de lançamento: 1968
País: Estados Unidos
Direção: Roman Polanski
Elenco: Mia Farrow, John Cassavetes, Ruth Gordon, Sidney Blackmer, Ralph Bellamy, Maurice Evans, Victoria Vetri, Charles Grodin, Hana Landy, Elisha Cook, Jr. 

Roman Polanski, diretor, e William Castle, roteirista, fizeram de O Bebê de Rosemary um dos maiores clássicos do cinema. Ambientado praticamente todo em um hotel, o filme tem um roteiro muito bem organizado (inspirado no livro de Ira Levin) e uma das melhores direções de Polanski, que soube explorar cada centímetro importante do apartamento para a criação das cenas de tensão.

No elenco, o trio Mia Farrow (que se separou de Frank Sinatra para aceitar o papel), John Cassavetes e Ruth Gordon (vencedora do Oscar como melhor atriz coadjuvante) dão um verdadeiro show ao entregarem atuações de primeira linha.

32º - As Bodas de Satã

Título original: The Devil Rides Out
Ano de lançamento: 1968
País: Reino Unido
Direção: Terence Fisher
Elenco: Christopher Lee, Charles Gray, Niké Arrighi, Leon Greene, Patrick Mower, Gwen Ffrangcon-Davies, Sarah Lawson, Paul Eddington, Rosalyn Landor, Russell Waters. 

Mais um filme britânico e com a produção da Hammer Film. Com mais duas empresas parceiras, este filme trouxe alguns elementos diferentes entre os filmes trabalhados pela Hammer, sendo menos direto e mais sofisticado em alguns pontos. Com duas figuras já afirmadas na cena do terror na direção e protagonismo, o sucesso era algo praticamente inevitavel. Terence Fisher e Christopher Lee dão muita personalidade e até hoje fazem com que o As Bodas de Satã seja reconhecido no cenário underground.

31º - A Noite dos Mortos-Vivos

Título original: Night of the Living Dead
Ano de lançamento: 1968
País: EUA
Direção: George A. Romero
Elenco: Duane Jones, Judith O’Dea, Karl Hardman, Marilyn Eastman, Keith Wayne, Judith Ridley, Kyra Schon.

Filme pioneiro e de maior destaque do rei dos zumbis, George Romero. Com recursos visuais limitados e ainda em preto e branco, o diretor conseguiu criar boa trama (méritos também para John Russo, roteirista) e surpreender ao entregar um filme muito bem construído e com cenas memoráveis. Se os zumbis hoje são destaque em séries como The Walking Dead, muito deve-se a Romero.

Além de ser muito explícito para a época, o filme também faz referências, mesmo que de forma indireta, a postura de parte da sociedade norte-americana durante a Guerra do Vietnã.

30º - O Exorcista

Título original: The Exorcist
Ano de lançamento: 1973
País: EUA
Direção: William Friedkin
Elenco: Ellen Burstyn, Jason Miller, Max von Sydow, Linda Blair, Eileen Dietz, Mercedes McCambridge, Lee J. Cobb, William O’Malley, Kitty Winn, Jack MacGowran, Barton Heyman, Peter Masterson, Rudolf Schündler, Gina Petrushka, Robert Symonds, Thomas Birmingham.

Provavelmente um dos pontos mais altos da história do terror. Com orçamento de 12 milhões de dólares, o filme lucrou mais de 400 milhões com a história do exorcismo de Regan MacNeil. O livro de William Peter Blatty, também roteirista, foi adaptado por William Friedkin, que criou uma história assustadora e cercada de mistérios.

Foi o filme de terror mais indicado ao Oscar, ganhando nas categorias de melhor roteiro adaptado e som.

29º - O Massacre da Serra Elétrica

Título original: The Texas Chain Saw Massacre
Ano de lançamento: 1974
País: EUA
Direção: Tobe Hooper
Elenco: Marilyn Burns, Teri McMinn, Paul A. Partain, Allen Danziger, William Vail, Jim Siedow, Edwin Neal, John Dugan, Gunnar Hansen.

Com O Massacre da Serra Elétrica, os filmes de baixo orçamento começam a ganhar destaque, principalmente com a popularização, muito por este filme, do sub-gênero slasher. A história traz algumas referências a assassinos famosos dos Estados Unidos, porém todo mérito é do diretor Tobe Hooper, que soube extrair ao máximo o seu elenco, na época, formado por atores praticamente desconhecidos.

28º - Tubarão

Título original: Jaws
Ano de lançamento: 1975
País: EUA
Direção: Steven Spielberg
Elenco: Roy Scheider, Robert Shaw, Richard Dreyfuss, Lorraine Gary, Murray Hamilton, Carl Gottlieb, Jeffrey Kramer, Susan Backlinie, Chris Rebello, Jay Mello, Jeffrey Voorhess.


Para os fãs de terror, o filme é uma das melhores produções do diretor Steven Spielberg, que conseguiu dar dinamismo e criar cenas memoráveis para o filme, que mesmo com o orçamento razoável, tinha dificuldades para criar as cenas em que o tubarão emergia.

O que poucos sabem é que este filme também é o início de uma franquia, que contou com algumas sequências de baixo orçamento (com mudanças no elenco e direção).

Venceu o Oscar nas categorias de melhor trilha sonora, melhor montagem e melhor som, além de competir na de melhor filme.

27º - Preludio Para Matar

Título original: Profondo Rosso
Ano de lançamento: 1975
País: Itália
Direção: Dario Argento
Elenco: David Hemmings, Daria Nicolodi, Gabirele Lavia, Macha Meril, Eros Pagni, Giuliana Calandra, Nicoletta Elmi, Glauco Mauri.

Primeiro filme na lista do cultuado diretor Dario Argento, italiano especialista no cinema giallo. Toda produção é da própria família do diretor, que também assina o roteiro (ao lado de Bernardino Zapponi). Na trama, um pianista presencia um brutal assassinato e decide investigar por conta própria com a ajuda de uma repórter.

26º - Carrie, a Estranha

Título original: Carrie
Ano de lançamento: 1976
País: EUA
Direção: Brian De Palma
Elenco: Sissy Spacek, Piper Laurie, Amy Irving, William Katt, Nancy Allen, John Travolta, Betty Buckley, P.J. Soles, Edie McClurg, Priscilla Pointer, Sydney Lassick, Stefan Gierasch, Michael Talbott. 

Um dos principais livros de Stephen King, Carrie ganhou uma bela adaptação, sendo que o primeiro filme, dentre tantas outras produções futuras, é ainda hoje o mais aclamado.

Brian De Palma administra belo elenco e cria uma atmosfera que é muito particular de Carrie, algo muito difícil de ser transferido do livro para o filme. Foi indicado ao Oscar nas categorias de melhor atriz, para Sissy Spacek, e de melhor atriz coadjuvante, para Piper Laurie.

25º - A Profecia

Título original: The Omen
Ano de lançamento: 1976
País: EUA/Reino Unido
Direção: Richard Donner
Elenco: Harvey Spencer Stephens, Gregory Peck, Lee Remick, David Warner, Billie Whitelaw, Patrick Troughton, Robert Rietty, Martin Benson, Holly Palance.

Mais um filme que inicia uma franquia e que deixa uma série de histórias assustadoras sobre os bastidores. A Profecia tem inspiração literária, porém sofre muitas adaptações para chegar ao cinema com a cara de Richard Donner, diretor famoso por filmes como Os Goonies, Máquina Mortífera e Superman.

Com trilha sonora obscura e história assustadora, A Profecia traz mais um bom papel infantil, com Harvey Spencer Stephens dando vida a Damien, filho de satã, que acaba sendo adotado por um diplomata para executar seu plano de dominação.

24º - Suspiria

Título original: Suspiria
Ano de lançamento: 1977
País: Itália
Direção: Dario Argento
Elenco: Jessica Harper, Stefania Casini, Flávio Blucci, Miguel Bosé, Barbara Magnolf, Eva Axén, Joan Bennett, Alida Valli.

Mais um clássico de Dario Argento, sendo talvez um dos filmes mais reconhecidos do diretor italiano. Tem trilha sonora da banda de rock progressivo Goblin e alcançou diversas indicações em prêmios para a atriz Joan Bennett.

Dentro do cinema italiano, é considerado um marco, influenciando diversas gerações seguintes de cineastas. Na história, um ambiente sombrio envolvendo uma antiga escola de balé e misteriosas mortes.

23º - Halloween

Título original: Halloween
Ano de lançamento: 1978
País: EUA
Direção: John Carpenter
Elenco: Jamie Lee Curtis, Donald Pleasence, Charles Cyphers, Nancy Kyes, P. J. Soles, Kyle Richards, Brian Andrews, John Michael Graham, Nancy Stephens, Arthur Malet, Mickey Yablans, Tony Moran, Will Sandin, Robert Phalen, Sandy Johnson, David Kyle, Peter Griffith.

O primeiro dos grandes filmes do gênero slasher. Com baixo orçamento e um lucro incrível, fez com que os anos seguintes, principalmente na década de 80, fossem recheados de assassinos.

Michael Myers ainda apareceu em diversas outras sequências e tornou-se uma figura cultuada, principalmente pelos seus movimentos calculistas e aparência amedrontadora.

22º - Alien, o Oitavo Passageiro

Título original: Alien
Ano de lançamento: 1979
País: EUA
Direção: Ridley Scott
Elenco: Sigourney Weaver, Tom Skerritt, Veronica Cartwright, Harry Dean Stanton, John Hurt, Ian Holm, Yaphet Kotto.

Mestre em mesclar ficção científica com terror, Ridley Scott fez de Alien um dos filmes mais influentes do início dos anos 80, dando início também a popularização deste tipo de produções.

Alien é aclamado pela crítica, gerou diversas sequências e produções paralelas e é considerado até hoje um dos melhores filmes de criaturas alienígenas.

21º - Holocausto Canibal

Título original: Cannibal Holocaust
Ano de lançamento: 1980
País: Itália
Direção: Ruggero Deodato
Elenco: Robert Kerman, Carl Gabriel Yorke, Francesca Ciardi, Perry Pirkanen, Luca Barbareschi.

Provavelmente um dos filmes mais controversos da lista, porém inegavelmente importante para o gênero e para o fortalecimento de um sub-gênero. Se as pessoas se surpreenderam com o found footage de A Bruxa de Blair, Ruggero Deodato já trabalhava com o método mais de 15 anos antes.

O filme é um dos mais polêmicos da história, contendo cenas de extrema violência e mortes reais de animais.

20º - O Iluminado

Título original: The Shining
Ano de lançamento: 1980
País: EUA
Direção: Stanley Kubrick
Elenco: Jack Nicholson, Shelley Duvall, Danny Lloyd, Scatman Crothers, Barry Nelson, Philip Stone, Joe Turkel, Anne Jackson, Tony Burton, Barry Dennen, Lisa Burns, Louise Burns. 

Um dos livros mais assustadores da carreira de Stephen King e um filme que o escritor não gostou, que a crítica da época detonou e que hoje é…um clássico!

Stanley Kubrick faz uma bela adaptação do livro, conseguindo transformá-lo em uma linguagem cinematográfica muito interessante. Jack Nicholson faz um de seus melhores papéis como o perturbado zelador de um antigo e misterioso hotel.

19º - Sexta-Feira 13

Título original: Friday the 13th
Ano de lançamento: 1980
País: EUA
Direção: Sean S. Cunningham
Elenco: Adrienne King, Harry Crosby, Laurie Bartram, Robbi Morgan, Betsy Palmer, Jeannine Taylor, Kevin Bacon, Mark Nelson, Peter Brouwer, Rex Everhart, Ronn Carroll, Ron Millkie, Walt Gorney, Willie Adams, Debra S. Hayes, Dorothy Kobs, Sally Anne Ouro, D-Eleven, João Geraldo Gama Capi, Ari Lehman. 

O primeiro filme da franquia Sexta-Feira 13 foi idealizado para seguir a linha de Halloween, que já havia feito sucesso 2 anos antes ao apresentar um assassino em série frio e misterioso.

Como não pretendemos repetir filmes da mesma franquia. Nesta posição, com o primeiro, que nem mesmo apresenta o famoso assassino Jason na forma como é conhecido atualmente, registramos toda a franquia, com destaque também para Sexta-Feira 13 – Parte III.

18º - Um Lobisomem Americano em Londres

Título original: An American Werewolf in London
Ano de lançamento: 1981
País: EUA/Reino Unido
Direção: John Landis
Elenco: David Naughton, Jenny Agutter, Griffin Dunne, John Woodvine, Lila Kaye, David Schofield, Brian Glover, Anne-Marie Davies, Frank Oz, Don McKillop, Paul Kember.

O ano de 1981 foi de destaque para os lobisomens. Além das aventuras em Londres, também foram lançados Grito de Horror e Lobos. Dos 3, o mais marcante é com certeza Um Lobisomem Americano em Londres, vencedor de diversos prêmios e célebre por mesclar terror e humor negro.

É uma visão moderna do lobisomem, saindo da linha dos clássicos da Universal e Hammer Films.

17º - Evil Dead

Título original: The Evil Dead
Ano de lançamento: 1981
País: EUA
Direção: Sam Raimi
Elenco: Bruce Campbell, Ellen Sandweiss, Richard DeManincor, Betsy Baker, Theresa Tilly.

O início de uma trilogia que merecia ser citada individualmente. Evil Dead é uma criação da família Raimi, que eternizou Bruce Campbell no papel de Ash e impulsionou a carreira de Sam Raimi.

O filme é um dos ícones do sub-gênero trash e é cultuado como um dos melhores filmes da cena alternativa. Recentemente, muitas pessoas conheceram a trilogia original após assistirem o remake.

16º - Poltergeist - O Fenômeno

Título original: Poltergeist
Ano de lançamento: 1982
País: EUA
Direção: Tobe Hooper
Elenco: Craig T. Nelson, JoBeth Williams, Beatrice Straight, Dominique Dunne, Oliver Robins, Heather O’Rourke, Michael McManus, Virginia Kiser, Martin Casella, Richard Lawson, Zelda Rubinstein, Lou Perryman, Clair E. Leucart, James Karen, Dirk Blocker. 

Filme produzido por Steven Spielberg e dirigido por Tobe Hooper. Um dos maiores clássicos dos anos 80, eternizando a jovem Heather O’Rourke como a garotinha possuída pela televisão.

Trata-se de um filme com orçamento alto e diversas indicações em prêmios importantes, como o Oscar. O contexto de caça amaldiçoada já era popular no cinema, porém Poltergeist conseguiu ser inovador e marcante.

15º - O Enigma de Outro Mundo

Título original: The Thing
Ano de lançamento: 1982
País: EUA
Direção: John Carpenter
Elenco: Kurt Russell, A. Wilford Brimley, Keith David, T. K. Carter, David Clennon, Richard Dysart, Charles Hallahan, Peter Maloney, Richard Masur, Donald Moffat, Joel Polis, Thomas G. Waites.

Mais um clássico do diretor John Carpenter, acompanhado do mestre Ennio Morricone na trilha sonora. Com uma fotografia muito interessante, o filme coloca aliens na Antártida, num misterioso enredo acerca da capacidade extraterrestre de assumir outras formas.

14º - A Hora do Pesadelo

Título original: A Nightmare on Elm Street
Ano de lançamento: 1984
País: EUA
Direção: Wes Craven
Elenco: Heather Langenkamp, Robert Englund, John Saxon, Ronee Blakley, Johnny Depp, Amanda Wyss, Jsu Garcia, Charles Fleischer.

Um dos vilões mais conhecidos da história do terror. Freddy Krueger é criação de Wes Craven e muito bem interpretado por Robert Englund, que deu vida ao vilão ainda outras 7 vezes (na franquia A Hora do Pesadelo e no filme com Jason Voorhess).

O filme é genial ao unir terror e humor negro. Diferente de Jason e Michael Myers, Freddy tem ótimos diálogos e cria mortes nada convencionais para suas vítimas.

13º - Re-animator: A Hora dos mortos vivos

Título original: Re-Animator
Ano de lançamento: 1985
País: EUA
Direção: Stuart Gordon
Elenco: Bruce Abbott, Jeffrey Combs, Barbara Crampton, David Gale, Robert Sampson, Gerry Black, Carolyn Purdy-Gordon.

Filme inspirado em livro de H. P. Lovecraft, sem grande destaque, porém muito valorizado no cenário alternativo. Apesar a referência literária, o filme funciona de maneira independente e muda muitos elementos em relação a obra Herbert West–Reanimator do escritor norte-americano.

12º - Hellraiser - Renascido do Inferno

Título original: Hellraiser
Ano de lançamento: 1987
País: Reino Unido
Direção: Clive Barker
Elenco: Doug Bradley, Sean Chapman, Oliver Smith, Ashley Laurence, Andrew Robinson, Clare Higgins, Robert Hines, Frank Baker, Kenneth Nelson, Nicholas Vince, Simon Bamford, Grace Kirby. 

O cinema do Reino Unido volta a aparecer na lista com um filme extremamente conceitual. Clive Barker inicia a franquia Hellraiser mostrando os conflitos morais entorno de uma família, sadomasoquismo e ocultismo.

A configuração do lamento, dimensão dos Cenobitas e muitos outros segredos são revelados e explorados na história. Vale ressaltar que o diretor faz parte da seleta lista de escritores que conseguiram também ter sucesso comandando as câmeras.

11º - Cemitério Maldito

Título original: Pet Sematary
Ano de lançamento: 1989
País: EUA
Direção: Mary Lambert
Elenco: Dale Midkiff, Fred Gwynne, Denise Crosby, Brad Greenquist, Michael Lombard, Miko Hughes, Blaze Berdahl, Susan Blommaert, Mara Clark, Kavi Raz, Mary Louise Wilson, Andrew Hubatsek.

Mais uma vez ele: Stephen King!

O escritor é considerado o rei do terror e inspirou muitos filmes, sendo que Cemitério Maldito é uma das adaptações que King mais gosta, sendo que também escreveu o roteiro e exigiu que ele fosse seguido fielmente, além de fazer uma pequena participação como ator.

10º - It - Uma Obra-Prima do Medo

Título original: It
Ano de lançamento: 1990
País: EUA
Direção: Tommy Lee Wallace
Elenco: Harry Anderson, Dennis Christopher, Richard Masur, Annette O’Toole, Tim Reid, John Ritter, Richard Thomas, Tim Curry, Jonathan Brandis, Brandon Crane, Adam Faraizl, Seth Green, Ben Heller, Emily Rodrigues, Marlon Taylor, Jarred Blancard, Olivia Hussey, Michael Cole.

Desta vez, a obra de Stephen King foi adaptada por Tommy Lee Wallace, que também assumiu o roteiro e acrescentou elementos de casos reais de homens que se vestiam de palhaços para cometer crimes.

Mesmo nos anos 90, Pennywise é um vilão digno dos anos 80, seguindo todas as características de ícones slasher.

9º - Pânico

Título original: Scream
Ano de lançamento: 1996
País: EUA
Direção: Wes Craven
Elenco: Neve Campbell, Courteney Cox, David Arquette, Matthew Lillard, Drew Barrymore, Rose McGowan, Skeet Ulrich, Jamie Kennedy, W. Earl Brown, Liev Schreiber, Lawrence Hecht, Henry Winkler, Kevin Patrick Walls.

Depois de A Hora do Pesadelo, Wes Craven cria mais um vilão icônico e inicia outra franquia de sucesso. Pânico conseguiu trazer o público jovem do final dos anos 90 de volta para o gênero e criou uma narrativa moderna, em que satirizou as próprias cenas clichês do terror.

8º - Ringu

Título original: Ringu
Ano de lançamento: 1998
País: Japão
Direção: Hideo Nakata
Elenco: Nanako Matsushima, Hiroyuki Sanada, Rikiya Otaka, Yoichi Numata.

Filme que inspirou O Chamado (2002), Ringu é derivado do livro homônimo de Koji Suzuki. Sucesso comercial no Japão, com distribuição mundial, o filme comandado por Hideo Nakata é considerado por muitos fãs superior a versão norte-americana.

Ambos os filmes são marcantes, sendo que na versão japonesa a história flui de maneira melhor, porém em 2002, Daveigh Chase surpreendeu interpretando Samara. Dois grandes filmes!

7º - A Bruxa de Blair

Título original: The Blair Witch Project
Ano de lançamento: 1999
País: EUA
Direção: Daniel Myrick e Eduardo Sánchez
Elenco: Heather Donahue, Michael C. Williams, Joshua Leonard.

Se Holocausto Canibal inovou na forma de apresentar o found footage, A Bruxa de Blair popularizou o método de gravação. A história assustadora criada por Myrick e Sánchez encaixa perfeitamente dentro da proposta do filme, que com baixíssimo orçamento tornou-se um dos mais lucrativos da história.

6º - O Teste Decisivo

Título original: Ôdishon
Ano de lançamento: 1999
País: Japão
Direção: Takashi Miike
Elenco: Ryo Ishibashi, Jun Kunimura, Miyuki Matsuda, Toshie Negishi, Renji Ishibashi, Ken Mitsuishi, Kanji Tsuda.

Mais um filme japonês na lista. Dirigido por Takashi Miike, O Teste Decisivo circulou mais no cenário alternativo, porém chama atenção pelas cenas bem construídas do diretor e pela história de um romance que parecia ter começado, mas na verdade era uma verdadeira armadilha.

5º - Os Outros

Título original: The Others
Ano de lançamento: 2001
País: EUA/Espanha/Itália/França
Direção: Alejandro Amenábar
Elenco: Nicole Kidman, Christopher Eccleston, Fionnula Flanagan, Elaine Cassidy, Eric Sykes, Alakina Mann, James Bentley, Michelle Fairley, Alexander Vince, Renée Asherson, Gordon Reid.

Enquanto muitos filmes da lista tem baixo orçamento e equipe enxuta, Os Outros pode ser considerado uma grande produção. Com orçamento de US$ 17 milhões, o longa é escrito e dirigido por Alejandro Amenábar, que comanda Nicole Kidman em uma assustadora história ambientada nos anos 40.

4º - 28 Dias Depois / Extermínio

Título original: 28 Days Later
Ano de lançamento: 2002
País: Reino Unido
Direção: Danny Boyle
Elenco: Cillian Murphy, Naomie Harris, Noah Huntley, Brendan Gleeson, Megan Burns, Luke Mably, Stuart McQuarrie, Ricci Harnett, Leo Bill, Junior Laniyan, Ray Panthaki, Christopher Eccleston, Sanjay Rambaruth, Marvin Campbell, David Schneider.

Um filme que deu fôlego ao conceito dos zumbis no cinema. Inspirações claras em George Romero podem ser notadas, porém o diretor, Danny Boyle, conseguiu trazer identidade para a produção, fazendo com que um filme com orçamento de US$ 8 milhões, algo não muito expressivo para este século, tivesse lucro de pelo menos 10 vezes em relação ao investido.

28 Dias Depois é muito importante para o início dos anos 2000. Quando os zumbis pareciam desacreditados e já imersos num mundo de clichês e histórias vazias, este filme foi pontual em identificar as essências destas criaturas e criar uma boa história.

3º - REC

Título original: REC
Ano de lançamento: 2007
País: Espanha
Direção: Jaume Balagueró/Paco Plaza
Elenco: Manuela Velasco, Ferrán Terraza, Jorge-Yaman Serrano, Pablo Rosso, David Vert, Vicente Gil, Martha Carbonell, Carlos Vicente, María Teresa Ortega, Manuel Bronchud, Akemi Goto, Chen Min Kao, María Lanau, Claudia Silva, Carlos Lasarte, Javier Botet, Ben Temple, Ana Velasquez, Daniel Trinh, Marita Borrego, Jana Prats, Víctor Massagué, Pep Sais.

Mais um filme muito interessante. REC vem do cinema espanhol e apresenta uma contaminação semelhante ao vírus zumbi, porém também agregando elementos religiosos. Com apenas uma locação, REC é muito bem dirigido e tem uma fotografia interessantíssima.

O sucesso do filme fez com que uma versão americana fosse criada, além de sequências diretas.

2º - Deixa Ela Entrar

Título original: Låt den rätte komma in
Ano de lançamento: 2008
País: Suécia
Direção: Tomas Alfredson
Elenco: Kåre Hedebrant, Lina Leandersson, Per Ragnar, Henrik Dahl, Karin Bergquist, Peter Carlberg, Ika Nord, Mikael Rahm, Karl Robert Lindgren, Anders T. Peedu, Pale Olofsson, Cayetano Ruiz, Patrik Rydmark, Johan Sömnes, Mikael Erhardsson, Rasmus Luthander, Sören Källstigen, Bernt Östman, Kajsa Linderholm. 

O cinema sueco surpreendeu e impressionou com Deixa Ela Entrar. O filme segue um conto do escritor John Lindqvist, que também atuou como roteirista. Na história, ambientada nos anos 80, um menino faz uma nova amizade. Seu amigo, Eli, é um vampiro. Com o sucesso, assim como REC e Ringu, uma versão norte-americana também foi produzida.

1º - Invocação do Mal

Título original: The Conjuring
Ano de lançamento: 2013
País: EUA
Direção: James Wan
Elenco: Vera Farmiga, Patrick Wilson, Lili Taylor, Ron Livingston, Shanley Caswell, Hayley McFarland, Joey King, Mackenzie Foy, Kyla Deaver, Shannon Kook, John Brotherton, Sterling Jerins, Marion Guyot, Steve Coulter, Joseph Bishara. 

Com Invocação do Mal, James Wan se consolidou como um dos maiores diretores e produtores de cinema de terror das últimas duas décadas. Criador de Jogos Mortais e Sobrenatural, Wan apresenta uma história intrigante e inspirada no casal Warren, conhecidos por perseguirem entidades sobrenaturais.

Além de ser um belo filme, Invocação do Mal iniciou uma franquia, que já se desmembrou para filmes como Annabelle.

Gostou da nossa lista de melhores filmes de terror? Gostaria de contribuir ou sugerir alterações? Deixe sua opinião nos comentários!

Sobre Leonardo Caprara

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

Veja Também!

Crítica | Annabelle 2 – É bom? Devo assistir?

Um dos principais lançamentos de terror de 2017, “Annabelle 2 – A Criação do Mal” …

One comment

  1. ADRIANO DAMÁSIO DUTRA

    Muito boa lista! Devo ter assistido 90% desses… Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *