O que é um “soft reboot”?

O termo “soft reboot” tem aparecido cada vez mais nas discussões sobre cinema nos últimos anos. Mas o que ele quer dizer?

Primeiro, é importante relembrar o que é um reboot. Neste caso, um novo filme ou série se baseia em uma franquia anterior, mas não continua a história das produções anteriores, trocando também elenco, diretor e até tom.

Os reboots são muito comuns com personagens de super-heróis e de franquias de terror. Um exemplo é Batman Begins (2005), que não leva em conta os filmes anteriores do personagem, principalmente por causa da péssima recepção de Batman e Robin (1997). O longa reinicia a história do homem-morcego com um elenco completamente novo e sem nenhuma menção aos filmes dos anos 90.

O que é um "soft reboot"?
Batman e Robin. Batman Begins. Foto: reprodução/HQs com Café e F5

Um soft reboot seria um reboot suave. Ao invés de desconsiderar completamente os filmes originais, os soft reboots continuam a história da franquia, ou pelo menos de parte da franquia, e introduzem novos personagens como protagonistas, mas os personagens antigos voltam a aparecer.

“Executivos conseguem cutucar o amor que o público sente por uma propriedade com um grande nome de uma forma muito mais natural. Eles não estão refazendo um filme clássico ou apertar o botão reset em uma série que contou uma história completa e bem-sucedida,” explica um artigo de 2016 do Screent Rant.

Exemplos de soft reboots

Halloween (2018)

Halloween – A Noite do Terror (1978) é um clássico do terror e o filme que estabeleceu de vez o gênero slasher. Com o sucesso, o longa ganhou diversas continuações, de qualidade cada vez menor.

Em 2018, a franquia foi revivida com um filme que considera apenas a história do primeiro. Jamie Lee Curtis retorna como Laurie, mas a produção também apresenta novas personagens, como a filha (Judy Greer) e a neta (Andi Matichak) de Laurie. O longa foi bem-recebido e ganhou mais duas continuações (que não foram tão boas).

Pânico 5 (2022)

O que é um "soft reboot"?
Foto: reprodução/TV Insider

O filme não ignora os quatro filmes anteriores da franquia, mas funciona quase como um “remake” do primeiro (1996). Um grupo de adolescentes de Woodsboro enfrenta um novo assassino mascarado e o trio protagonista do original (Neve Campbell, Courteney Cox e David Arquette) retorna para ajudar.

Jurassic World (2015)

Este caso é um pouco diferente porque não conta com o retorno do elenco original (mas isso acontece nas continuações), mas também funciona como um “remake” do primeiro (1993), sem apagar a história do clássico de Steven Spielberg.

Continue acompanhando o Música e Cinema para ficar por dentro do mundo do entretenimento.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.