5 detalhes que Um Pesadelo Americano não mostrou sobre o caso de Denise Huskins

A mais recente série documental da Netflix, Um Pesadelo Americano, se compromete em apresentar com detalhes sobre o caso de Denise Huskins, ocorrido em 2015, quando ela e seu então marido, Aaron Quinn, tiveram sua casa invadida e ela acabou sendo sequestrada e abusada.

Mesmo tendo chamado a polícia e relatado o incidente, Huskins e Quinn foram acusados ​​​​pelo Departamento de Polícia de Vallejo de forjar o crime, assim como na história do filme Garota Exemplar. Com isso, o casal passou anos nos tribunais para esclarecer o caso.

Apesar da dedicação em se aprofundar na história, alguns detalhes relevantes acabaram ficando de fora do roteiro, e por mais que não afetem tanto a história, são importantes para apresentar mais desdobramentos de interesse público. Conheça 5 destes detalhes abaixo:

  • O livro do casal

Após o ocorrido, o casal seguiu em frente e, em 2021, lançou um livro sobre suas experiências intitulado Victim F: From Crime Victims to Suspects to Survivors, que aborda os detalhes sobre o incidente e sua vida atual. Mesmo sendo um projeto elogiado, o livro não foi citado na série.

  • Outros crimes de Matthew Muller

Apontado como o responsável, Matthew Muller foi finalmente preso por seus crimes em 2015 tanto pelo que fez a Denise e Aaron quanto por uma tentativa fracassada de invasão no mesmo ano. Entretanto, em 2022, ele foi condenado a 31 anos de prisão por acusações estaduais de estupro e sequestro, em paralelo às acusações federais, que lhe renderam pena de 40 anos, o que não foi exibido na produção.

image 148
  • As manifestações em redes sociais

Nos anos que se seguiram ao caso, o Departamento de Polícia de Vallejo recebeu uma série de retaliações através das redes sociais, atraindo diversos comentários irados e até mesmo ameaças aos oficiais, além do pedido de demissão do detetive Mat Mustard, que investigou o caso, mas isso não foi mostrado na produção.

  • O testemunho de Denise no tribunal

Outro detalhe importante que chegou a ser exibido, mas não por completo na série, foi o testemunho de Denise em tribunais federais e estaduais. Os depoimentos são apresentados de forma muito breve. Inclusive, a produção também não mostrou que Muller se representou no tribunal.

  • O destino do detetive Mat Mustard

Mesmo tendo recebido diversas críticas durante os anos, o detetive Mustard continuou trabalhando no Departamento de Vallejo. E por mais que a série mostre que ele chegou a receber um prêmio de Oficial do Ano em 2015, não esclarece que ele nunca sofreu represálias e chegou a ser promovido em 2018.

Mais sobre Um Pesadelo Americano: trama e onde assistir

A produção foca na história do casal que foi feito de refém dentro de sua própria casa por invasores. Denise acaba sendo sequestrada e, quando o caso chega às autoridades, surge uma desconfiança de que o casal possa estar mentindo, levando-os à uma luta para que sua história seja levada a sério.

Em seus três episódios, o seriado destaca os depoimentos do casal, vizinhos e autoridades que participaram das investigações, até sua conclusão. A série documental Um Pesadelo Americano está disponível exclusivamente no catálogo da Netflix. Assista ao trailer:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.