Ed Motta: Adjetivação virtual esconde o verdadeiro problema

Passado o grande “trauma” da polêmica envolvendo um depoimento do músico Ed Motta no Facebook, algumas questões parecem ter sido verdadeiramente esquecidas pela mídia e principalmente pelo público brasileiro. Ed claramente se expressou mal, até por isso veio posteriormente a pedir desculpas para o público, porém nada falou-se sobre o real problema que levou ao desabafo do músico.

Motta já gravou muitos álbuns, realizando trabalhos com diversas essências diferentes, incluíndo lançamentos em português e em inglês. No Brasil, sempre se dedicou a divulgar seu trabalho, fazendo grandes e pequenos shows (relacionando a quantidade de público). Os bons trabalhos sempre foram reconhecidos pelo seu público, aquele pequeno público que fielmente acompanha o artista, mesmo ele não sendo dos gêneros populares no Brasil, como sertanejo, funk e outros que estão na moda.

aor 2

Recapitulando, nada que defenda comentários agressivos e falta de delicadeza ao abordar um tema tão polêmico. Ao anunciar sua turnê na Europa, em que cantaria músicas em inglês, Ed fez um desabafo, alegando que falaria em inglês com o público e que não aceitaria pedidos de brasileiros para falar em português.

Esse desabafo vem por um simples fato. Brasileiros vão a shows de músicos brasileiros apenas como encontro de patriotas em países diferentes, ou seja, talvez boa parte dos presentes não conheçam o trabalho de Ed Motta integralmente e fiquem incomodados do mesmo não executar músicas como “Manuel”, que não fazem parte da atual turnê.

Analise pelo lado do músico, tentando expandir sua gama de público, que em qualquer local do mundo será menor do que gêneros pop. Um show na Europa, boa possibilidade de mostrar o material, obviamente a comunicação será na língua que consiga ser entendida pela maioria das pessoas, ou seja, o inglês.

Para o brasileiro que mora fora do país, falar inglês é algo muito comum, mesmo que muitos morem na França, por exemplo, sabendo apenas o português e o francês. Falando em português, Ed deixaria claro que seu show é para brasileiros, pois o restante do público não compreenderia (questão lógina, não?).

Essa questão já levanta outro assunto muito interessante, que é a forma como o público se prende a determinados “sucessos”, ficando muitas vezes limitado e não avançando conforme a carreira dos artistas. É muito bom ouvir músicas novas, é muito bom conferir maneiras diferentes de determinado músico trabalhar, ou seja, é muito bom presenciar um show novo.

Ed Motta é muito divulgado por gravadores estrangeiras, sendo até mesmo muitas vezes mais valorizado no exterior do que no seu próprio país. Suas músicas, agora seguindo uma linha AOR, gênero pouco abordado no Brasil, tem grande projeção entre seletos públicos internacionais.

aor

Seleto não quer dizer que a música é feita apenas para ricos ou apenas para a aristocracia musical. É feita para quem gosta, é feita numa linguagem universal. Não existe limitação elitista nesta questão, que aliás é algo muito chato ultimamente, pois a ADJETIVAÇÃO, que atualmente ocorre muito nas redes sociais, gira em relação a músicos que fazem canções para a esquerda ou para a direita, músicos que fazem música para os pobres ou para os ricos. Toda essa discussão infelizmente acaba limitando a cena musical e fazendo com que verdadeiras aberrações ganhem proporções gigantescas.

Ed errou, se expressou mal, pediu desculpas e mesmo após tudo isso, a maioria das pessoas não parou para pensar o quão desvalorizados muitos bons artistas brasileiros são em seu próprio país e o quão limitados ficam quando encontram grupos brasileiros que não aceitam uma internacionalização do show no exterior.

O show de Ed Motta no Bar Opinião em Porto Alegre foi cancelado, pois depois de toda esta confusão, não existe condição psicológica e clima para um ambiente tão hostil quanto ao que foi criado.

Sobre Leonardo Caprara

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

Veja Também!

charly-coombes_02

Charly Coombes aterrissa na Terra e lança o single “Return to Earth”

“Return to Earth” não é um single comum, é um rito de passagem. O inglês …

One comment

  1. Muito bom o texto Sou muito Fã do Ed acompanho ele a tempos e é disse que ele mais tem rancor da falta de reconhecimento pela sua arte polida … e por todo esse caos causado por falta de respeito a arte e a generalização da cultura que é apenas brasileira e nao engloba o mundo nem as noções eticas que regem toda a civilização Obrigado pelo texto sensato O Ed deve se aliviar com ele ! tento imaginar o quanto ele deve estar mal com tudo isso !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *