Discos de Vinil: De volta e com toda força

Pois é gente ele está voltando, e forte, pra mim o vinil nunca morreu, adoro os discos, tenho vários e nunca parei de comprar, sejam importados ou usados, agora com a volta definitiva espero que as bandas se animem e voltem a lançar seu trabalho no formato clássico, várias já estão lançando como veremos abaixo.

História do disco de vinil

O LP (Long Play)foi lançado em 1948 e nunca saiu de circulação totalmente. É o produto que mais durou na história da indústria fonográfica (mais de 60 anos). Além da qualidade sonora ser superior a do CD ou qualquer midia digital, o vinil ainda é procurado e preferido por milhões de colecionadores, DJ’s, músicos, e amantes da boa musica e os Picture Discs são lindos de se ver.

No Brasil ele chegou por volta da Década de 50, antes só aqueles pesadões de rotação 78 dos anos 30/40 que eram feitos de goma laca, e se tornaram uma febre, principalmente nos anos 60, 70, e 80 (o auge do vinil).

Hoje no Brasil a única fabrica de discos é a Polysom, que em 4 de maio de 2009 começou a ser restaurada para dar continuidade a história do vinil no pais, Aliás a polysom desde 1998  é única fábrica de vinis da América Latina.

Discos de Vinil

Em 05 de Dezembro de 2009 [email protected] postou no Twitter – “Agora é oficial e comprovado: as novas instalações da Polysom permitirão a prensagem no mesmo nível dos melhores da gringa“.

A fábrica, que fica em Belford Roxo, no Rio, e  havia fechado as portas em 2007. mas em 2009 a Deck Disc comprou a antiga fabrica e decidiu investir pesado na fabricação (ótimo pra nós)

Já em Dezembro de 2009 chegaram os primeiros filhos da nova Polyson. Pitty, Nação Zumbi, Cachorro Grande e Fernanda Takai.

vinil

Em 2013 alguns grandes artistas brasileiros lançaram seus discos também no formato vinil: O Rappa – Nunca tem Fim, Capital Inicial – Saturno.

A Polysom lançou a Série Clássicos em Vinil com títulos da música brasileira, como toda discografia do Los Hermanos, Jorge Ben – Tábua de Esmeraldas, Planet Hemp – Usuário, Novos Baianos – Acabou Chorare, Banda Black Rio – Maria fumaça em edições luxuosas.

Uma curiosidade: o disco de vinil não precisa de um aparelho de som ligado para ser “tocado”. Pode-se colocar o disco rodando com as caixas de som desligadas. Você vai conseguir ouvir o disco, pois seu princípio de funcionamento se baseia na vibração da agulha no sulco dentro das ranhuras,

Hoje devido ao CD ser uma midia muito facil de se copiar muitas bandas estão lançando seus albuns novamente em Vinil para evitar a pirataria.

Nessa questão de pirataria, eu me lembro bem, lá pela metade dos anos 90 quando comecei a frequentar a galeria do Rock aqui em SP, ter um Vinil pirata era coisa linda, raridade, caríssimos, coisa de colecionador mesmo… coisa que com o CD ficou banalizado, até nisso o vinil é mais legal!

vinil 1

As vendas do vinil representam menos de 1% do total das lojas, mas cresceram 400% em relação a 2007. Especialistas falam no fim do CD entre 5/10 anos, Más devido ao acelerado processo tecnológico, isso já é esperado até pra antes disso, e não é pela volta do LP, eu mesmo não acredito que volte com tanta força assim a ponto de desbancar as novas tecnologias, mas vai saber…

A verdade é que o vinil sempre foi uma forma mais prazerosa de se ouvir musica, Encartes com fotos, letras de músicas, histórico da banda sempre foram seu ponto forte.

Provavelmente o vinil se torne um veículo (forte) de distribuição como opção aos adeptos de boa música com qualidade sonora.

Tomara que volte, mas enquanto não volta com tudo vou continuar a ir as feirinhas aos finais de semana dar aquela garimpada… mas pra falar a verdade, isso sim é que é muito legal!

Sobre Daniel Kmargo

Um amante do Terror, colecionador compulsivo de filmes, livros e revistas ligadas ao gênero, amante de Cerveja, Lucha Libre, Filmes B e guitarrista/vocalista da banda Bastardos nas horas vagas... Vamos falar de tudo isso e mais um pouco !

Veja Também!

charly-coombes_02

Charly Coombes aterrissa na Terra e lança o single “Return to Earth”

“Return to Earth” não é um single comum, é um rito de passagem. O inglês …

One comment

  1. celio otavio santos

    Fico muito feliz por saber que o vinil está de volta, sempre fui amante dos discos de vinil…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *