O Grande Dragão Branco: Um clássico da sessão da tarde

O Grande Dragão Branco (Bloodsport) é um filme de 1988 do gênero ação e artes marciais. Foi dirigido por Newt Arnold e estrelado por Jean-Claude Van Damme, o filme foi um dos mais reprisados não só na sessão da tarde mais em outras sessões também. Gerou mais três sequências, O Grande dragão Branco 2 (1996), O Grande Dragão Branco 3 (1997) e O Grande Dragão 4 (1999), sendo que Jean-Claude Van Damme não participa de nenhuma delas.

O Grande Dragão Branco (Bloodsport) – 1988

Sinopse: Frank Dux (Van Damme) é um militar norte-americano que consegue uma vaga no KUMITE, um torneio super-discreto e ilegal que reúne os melhores lutadores de Artes Marciais do mundo. Não há regras e os lutadores realmente chegam ao limite, que é a morte de um dos adversários. Mas não são apenas os lutadores que têm interesse no torneio. Uma determinada repórter (Leah Ayres) fará de tudo para se infiltrar nos bastidores da competição, assim como a polícia, que pretende acabar com o evento de uma vez por todas.

Inspirado em fatos reais

Muitos devem saber que O Grande Dragão Branco é inspirado na história de Frank William Dux, um lutador de artes marciais que entre 1975 e 1980 participou de 329 lutas sem ser derrotado. Dux fundou sua própria escola de artes marciais chamada Dux Ryu Ninjutsu. Dux formulou uma técnica chamada DUX FASST, mas foi contestado quanto a criação de sua técnica e se ele realmente lutou no Kumite, Dux rebateu as críticas dizendo que há uma conspiração contra ele liderada pelo mestre de Ninjitsu Stephen K. Hayes, que vê Dux como uma ameaça.

O Grande Dragão Branco capa

Sobre O Grande Dragão Branco

Este pode ser considerado um dos clássicos do anos 80, um filme agradável de se assistir, cômico quando os lutadores fazem aquela cara estranha no meio da luta parecendo que querem ir ao banheiro mas não conseguem, as mais exageradas são as de Van Damme e de Bolo Yeung. Vejam só a cara destes elementos.

Van Damme como Frank Dux
Van Damme como Frank Dux
Bolo Yeung como Chong Li
Bolo Yeung como Chong Li

Outro ponto curioso do filme são as meditações de Frank Dux (Van Damme), é algo bizarro para quem não aprecia as artes marciais. A meditação é uma maneira de desenvolver a consciência mental e manter um foco, coisas de extrema importância para uma batalha. É uma coisa dolorosa de início, mas pra quem já pratica há algum tempo é uma sopa. Em uma dessa cenas um dos colegas de Dux comenta:

É melhor parar de praticar essa coisa se estiver afim de ser pai algum dia.

o grande dragão branco foto

O filme não é totalmente fiel a história de Frank Dux. No filme, Dux conhece o mestre Tanaka quando decide invadir sua casa para roubar uma espada. Mas segundo o lutador, não foi assim que os dois se conheceram. Dux achou desrespeitoso o modo em que o roteirista escreveu como mestre e aluno se conheceram.

Com um orçamento de um pouco mais de US$ 1 milhão, O Grande Dragão Branco foi o filme que lançou Jean-Claude Van Damme ao estrelato. Foi bem recebido pelo público na maioria dos países em que foi comercializado, mas no Rotten Tomatoes teve uma classificação de 33%, uma classificação “podre” no site. Em seu primeiro final de semana, o filme arrecadou quase US$ 12 milhões.

Como esse cara consegue?

Em julho de 2013 foi anunciado que estaria em fase de planejamento, um remake do filme sob a direção de Phillip Noyce, mas pouco tempo depois foi anunciado a saída de Phillip e quem assumiu a direção foi James McTeigue que dirigiu “V de Vingança“.

Trailer de O Grande Dragão Branco

Sobre Jackson Tavares

Admirador do cinema, aprecia todos os gêneros cinematográficos com objetivo de levar ao leitor o que há de melhor do assunto.

Veja Também!

a-chegada2

A Chegada: filme sobre aliens deixa lições para os humanos

É curioso que um dos sons mais agoniantes seja o do silêncio. Simon & Garfunkel já …

One comment

  1. eu gostei muito e principalmente me ajudou muito tambem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *