I Saw the Devil: A vingança nunca é plena!

Já presenciamos no cinema as mais diversas histórias sobre vingança, esse sentimento tão destrutivo; porém, neste filme a coisa atingiu um outro patamar. O ódio se fundiu a loucura, criando um vórtice de destruição que suga tudo que vem pela frente. Estou me referindo a I Saw the Devil, produção sul coreana de 2010, dirigida por Kim Jee-Woon. Um filme que revela o lado mais obscuro, cruel, diabólico e egoísta do ser humano. Aqui não há concessões. Cometeu um erro grave? Vai pagar da pior maneira possível! Ficou curioso? Então faça um favor a si mesmo e leia esta resenha exclusiva de mais este clássico da bagaceira underground. Agora, no Música e Cinema.

Cartaz de "I Saw the Devil"
Cartaz de “I Saw the Devil”

 Sinopse:

            Quando sua noiva grávida é a última vítima de um cruel serial killer, um agente do serviço de inteligência cruza a linha entre o bem e o mal, em uma vingança implacável.

 Elenco:

  • Byung-hun Lee (Kim Soo-hyeon)
  • Min-sik Choi     ( Kyung-chul)
  • In-seo Kim        (Se-jung)
  • Chun Ho-jin       (Section Chief Oh)

Resenha:

            Já dizia um antigo sábio: “A vingança nunca é plena. Mata a alma e a envenena”. Este gênio da sabedoria atendia pelo nome de Sr. Madruga, e posso dizer que estas palavras nunca definiram tão bem uma situação como a descrita neste filme. Você vai perceber como o lado mais obscuro do ser humano, que permanece hibernando na maioria dos casos, pode, como em um estalo, despertar da forma mais irracional possível, sem se preocupar com os danos colaterais que poderá ocasionar.

Agora você quer conversar?
Agora você quer conversar?

            Bem, depois desta introdução ao melhor estilo “psiquiatra forense”, chegamos aonde queríamos com I Saw the Devil. Esta pouco conhecida obra sul coreana narra a história de um casal, Kim Soo ( Byung-hun Lee, o Storm Shadow de G.I. Joe) e Se-jung ( In-seo Kim), um casal muito feliz. Ela está grávida e vão se casar. Um belo dia, combinam de se encontrar para um jantar. O carro da noiva, durante o trajeto para o local combinado, quebra, deixando a pobre moça sozinha na estrada deserta, em uma noite muito fria. Um homem ( Min-sik Choi de Old Boy) que passava pelo local, para e oferece ajuda; a moça recusa, dizendo que já acionará o seguro e que já estão chegando. O homem vai embora, retornando logo à seguir, se revelando um sujeito cruel e agressivo e acaba matando e esquartejando a pobre jovem, em seqüência bastante impressionante. Ao se deparar com a horrível realidade, durante o funeral da moça, Kim promete para seu sogro, um ex-policial aposentado, e para a própria noiva morta, que vai atrás do culpado até as últimas conseqüências e que o fará pagar pelo ato insano que cometeu.

LEE Byung-hun and KIM In-seo in I SAW THE DEVIL

             O caro leitor deve estar pensando: “Putz, mais uma história de vingança. Bela porcaria”. Concordo plenamente, só que aqui a vibe é bem outra. Vingança qualquer zé-ruela pode praticar, mas estilosa igual a esta já não é pra qualquer um. É coisa de agente que sabe o que faz. Após o trauma sofrido pela perda brutal de sua amada, Kim é afastado do cargo para poder se recuperar. Ele poderia realmente utilizar o tempo disponível para tentar ao menos descansar um pouco, botar as idéias no lugar, mas ele aproveita de uma forma digamos mais “salutar”: planejando a incrível e dolorosa vingança contra o crápula que destruiu sua vida e seus sonhos. Utilizando-se de métodos de investigação, equipamentos e experiência em sua área, ele começa a perseguir o desgraçado por todos os lados, 24 horas por dia, na tentativa de capturá-lo, e quando o faz, você nem consegue imaginar do que o sujeito é capaz . Subentende-se que numa vingança normal, a vítima vai atrás do culpado pra poder acabar logo com a raça do indivíduo, fazendo-o comer grama pela raiz, correto? Sim, na maioria das vezes. Aqui, nosso herói pega o criminoso, dá uma surra danada nele, e o faz engolir um rastreador, para que ele possa acompanhar passo a passo a rotina do bandido, estando sempre um passo a frente dele. Nisso, ele consegue surpreender o sujeito várias vezes durante o longa, espancando-o, torturando-o e humilhando-o, num jogo de gato e rato infernal! Genial, não? Realmente sim, algo bastante original em termos de vingança, mas é algo que trará graves conseqüências no decorrer da trama.

            O filme tem algumas seqüências de violência bastante gráficas, como aquela em que Kyung entra em um táxi e esfaqueia furiosamente até a morte o motorista e o outro passageiro. Outra cena bastante impactante é aquela na qual Kim encontra o assassino no hospital, onde ele mantinha uma enfermeira como refém. Ela acaba conseguindo escapar, e o nosso herói secciona o tendão de aquiles (!!) de Kyung com o bisturi, só pra fazê-lo sofrer e dificultar a sua fuga. Essa cena em particular é de uma brutalidade atroz, causando muito incômodo em quem assiste. Eu fiquei só imaginando a dor do sujeito. E eu aqui reclamando de uma dorzinha de cabeça! E o jogo de gato e rato macabro vai até o final, onde o criminoso descobre que está sendo rastreado, por isso o agente está sempre no seu encalço. Neste momento da trama, ocorre uma reviravolta surpreendente, que causará ainda mais dor ao protagonista.

Sans-titre11

            Trata-se de um filme espetacular, um suspense de arrebentar os nervos e te prender na cadeira, com muitas cenas de ação e violência bastante acentuadas. Atuações soberbas, principalmente a caracterização de Min-sik Choi no assassino. É um cara que dá ódio só de olhar! Sujo, desgraçado, maldito, cruel, sanguinário, hipócrita, sórdido, etc, etc, etc. Mereceu o trágico desfecho para seu personagem. O agente vivido por Byung-hun também merece destaque, pois parte de um sujeito normal, honesto e amoroso para um ser tão vil, desprezível e inescrupuloso, que muitas vezes chega a ser pior que o próprio assassino. Assista e veja se não tenho razão. É o cinema asiático obtendo merecido destaque.

            Aonde o ser humano pode chegar em busca de vingança? Assista e surpreenda-se.

Trailer de I Saw the Devil:

[youtuber youtube=’http://www.youtube.com/watch?v=xwWgp1bqVwE’]

   http://www.isawthedevilmovie.com

Sobre Ricardo Costa

Casado, 42 anos, médico veterinário. É fã de música desde a adolescência, principalmente dos subgêneros mais extremos do Metal. É fã também incondicional de cinema, principalmente de horror e ação. Seu principal hobby é pesquisar e conhecer bandas novas e filmes obscuros. Trará sempre novidades acerca de lançamentos, bem como artigos, matérias e entrevistas muito interessantes para os nossos leitores

Veja Também!

poltergeist-canal

12 indispensáveis filmes de terror dos anos 80

Os anos 80 proporcionaram muita diversão e sustos entre os amantes de filmes de terror. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *