Entrevista com a banda Psychotic Eyes

O Música e Cinema entrevistou com exclusividade o vocalista e guitarrista Dimitri Brandi, da banda de death metal Psychotic Eyes, que vem se destacando desde 1999 no cenário underground brasileiro, tivemos a oportunidade de explorar a história da banda, influências e o conturbado mercado brasileiro para bandas independentes e principalmente da área do death metal.

Banda Psychotic Eyes

O PSYCHOTIC EYES não é uma banda comum de death metal. Sua música é uma experiência profunda que se desenvolve a partir de diferentes referências musicais. A complexidade do rock progressivo, a técnica do jazz, o ritmo da música brasileira, todos esses elementos se juntam num caldeirão death/thrash metal.

Formada em 1999, o PSYCHOTIC EYES lançou duas demos que fizeram a cabeça dos críticos da época – desde seu início o grupo demonstrava personalidade e muita ansiedade criativa.
banda Psychotic Eyes
Tempo passado e com um álbum já gravado, a banda se dividiu entre algumas apresentações ao vivo e processos de composição, dando origem ao mais novo álbum do PSYCHOTIC EYES, I Only Smile Behind The Mask.
Considerado pelos próprios músicos como “a grande obra da banda”, I Only Smile Behind The Mask foi mixado e masterizado pelo renomado produtor canadense Jean François Dagenais, também guitarrista do Kataklysm, uma das maiores bandas do death metal contemporâneo. A produção de alto nível destacou o som pesado, técnico e agressivo da banda, que soa moderno e brutal, sem perder as dinâmicas que remetem ao rock/metal dos anos 70 e 80. A banda foge dos clichês, apresentando riffs e solos de guitarra que exploram harmonias diferenciadas, levadas de bateria pouco exploradas no metal, além de linhas de baixo certeiras. Tudo isso servindo de base para a agressividade dos vocais extremos. (Fonte: site oficial do Psychotic Eyes)

Entrevista com Dimitri Brandi

Confira abaixo algumas das perguntas, seguida do vídeo com a entrevista completa.

Dimitri Brandi
Dimitri Brandi

Leonardo Caprara: Como a banda começou e porque deste nome?

Dimitri Brandi: O Psychotic Eyes a gente fundou em 1999, tem já então um bom tempo de estrada, a gente sempre teve a pretensão de tocar death metal o mais técnico, progressivo possível, a inspiração veio de bandas como death, Carcass, também outras bandas de trash, heavy metal e o nome foi tirado de uma música do Slayer, na epoca que a gente começou,  a banda não tinha nome, a gente tocava alguns covers, definindo o estilo, e um que a gente gostava muito era “Dead Skin Maks”, do Slayer e lá tem a frase “Simple smiles elude psychotic eyes” e ai a gente tirou o Psychotic Eyes, na época também a gente gostava muito de escrever letras psicológicas sobre serial-killers e aquilo que o ser-humano tem de pior na mente, então a gente achou que era um nome que casava bem, infelizmente é muito difícil de escrever e pronunciar no Brasil, se a gente tivesse um nome mais simples, tipo Iron Maiden (risos) , tava melhor, mas quem já teve uma banda, já teve a infelicidade de escolher um nome, sabe que todos os bons nomes já foram usados, ai só sobram opções não tão boas, mas também acabou sendo marcante, a pessoa que gosta do Psychotic Eyes não esquece mais.

Leonardo Caprara: E hoje o espaço que é dado para as bandas de rock no Brasil, você considera o adequado ou ainda está muito abaixo?

Dimitri Brandi: Não, eu considero vergonhoso, assim, o brasileiro gosta muito de rock, de metal, mas o espaço que é dado é ridículo, aqui em SP mesmo, a cena que você encontra é só bandas covers e quando não são dos mesmos estilos, que tocam as mesmas músicas, nem variam repertório, pra quem faz música mesmo, pra que compõe, quem produz seu próprio material, é muito difícil e isso é uma coisa generalizada na arte brasileira, infelizmente você não tem apoio interno, você tem direcionamento para artistas de fora e isso tem a ver também no cinema, artes plásticas e teatro, você vê todo mundo reclamando disso, do pequeno investimento e do pouco espaço que é aberto pros artistas daqui e no metal isso é mais grave, porque o metal sempre foi um estilo underground e hoje a gente está no underground do underground.

Entrevista completa com Psychotic Eyes

Conheça mais sobre a banda:

www.psychoticeyes.com (Site Oficial)
www.myspace.com/psychoticeyesbrazil (Myspace)
www.youtube.com/psychoticeyesbrazil (Youtube)
www.facebook.com/psychoticeyes (Facebook)
www.twitter.com/psychoticeyes (Twitter)

Sobre Leonardo Caprara

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

Veja Também!

Danilo Gentili, Carlos Villagrán e Fabrícrio Bittar

Filme: Danilo Gentili fala sobre produção, Carlos Villagrán e trilha sonora

Lançado em 2009, o livro “Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola” ganhará sua …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *