Nenhum de Nós: O Astronauta de Mármore, clipe e história da música

O Astronauta de Mármore é uma das principais músicas da banda gaúcha Nenhum de Nós, sucesso com o álbum Cardume de 1989, serviu como afirmação da banda no cenário nacional, após sucessos como Camila, Camila do álbum anterior, que tinha nome homônimo ao da banda.

História da música O Astronauta de Mármore

A música é a sétima faixa do álbum Cardume, junto com Eu Caminhava, Fuga e Cardume foram os carros chefes do disco, sendo uma versão da música Starman de David Bowie.

Cardume é o segundo álbum de estúdio da banda de rock gaúcha Nenhum de Nós. Foi lançado em Maio de 1989 pela BMG Ariola, e fez grande sucesso.

1989 foi o ano escolhido para receber o 2º disco do Nenhum de Nós, Cardume. Disco de vendagem expressiva e que levou a música do Nenhum aos quatro cantos do país. Os principais singles, “Eu Caminhava”, “Astronauta de Mármore” e “Fuga” se tornaram sucessos nas rádios, apesar de nenhum deles chegar a ficar entre os 100 mais tocados de ’89.

Este álbum pode ser referido como “inovador”. Por quê? Uma das participações especiais do disco é Renato Borghetti , o conhecido Borghettinho, que foi convidado a ferir carinhosamente a faixa “Fuga” com sua gaita ponto. Coisa que uma banda de rock não havia feito até então. As guitarras pesam nesse disco, que tem ainda uma faixa em inglês.

O disco vendeu mais de 210.000 cópias, sendo certificado Disco de ouro. (Wkipédia)

Sobre o Nenhum de Nós

Nenhum de Nós é uma das mais bem sucedidas bandas de rock do Rio Grande do Sul, formada por Sady Homrich e Carlos Stein juntamente com Thedy Corrêa, sendo que Carlos Stein foi um dos fundadores do também famoso Engenheiros do Hawaii, porem saiu após dois shows e formou o Nenhum de Nós.

Logo nos primeiros anos de banda já conseguiram sucesso e reconhecimento nacional.

Em 1988, a música de trabalho do primeiro disco, Camila, Camila torna-se um hit nacional, chegando ao 3° lugar na parada brasileira. O sucesso promoveu novos shows no Rio de Janeiro e em São Paulo e o lançamento do 2° álbum. Cardume, produzido por Reinaldo Barriga, foi lançado em Março de 1989 e vendeu 210.000 cópias, garantindo à banda seu primeiro disco de ouro. No álbum está incluída Astronauta de Mármore, versão da música Starman de David Bowie que fez muito sucesso nas rádios brasileiras.

1990 é marcado pela entrada do guitarrista Veco Marques. O 3° álbum da banda é lançado nesse mesmo ano, Extraño, com fortes influências da música gaúcha, com a participação de Luís Carlos Borges. A canção Sobre o Tempo é incluída na trilha sonora da telenovela Barriga de Aluguel, da Rede Globo, alavancando as vendas do álbum, que chegou à 40.000 cópias vendidas. Em 1991, se apresentam no Rock in Rio II, no penúltimo dia do festival, marcando a entrada de João Vicenti como músico convidado.

Em Junho do ano seguinte, é lançado o quarto álbum de estúdio da banda, também homônimo, com influências do pop da década de ’70. O videoclipe de um dos singles do álbum, Ao Meu Redor, é eleito o melhor do Brasil pela votação do público na MTV e a banda vai para Los Angeles, representar o Brasil no MTV Video Music Awards 1992. Ainda neste álbum, está incluída uma versão da música Sangue Latino (do grupo Secos e Molhados) que ganhou uma versão dance que tocou nas rádios do país inteiro e também Jornais, que teve um clipe de muito sucesso no Top 20 Brasil, da MTV. (Wikipédia)

O Astronauta de Mármore - Nenhum de Nós

Letra original de O Astronauta de Mármore

Vamos aprender a cantar O Astronauta de Mármore?

O Astronauta de Mármore

A lua inteira agora
É um manto negro
Oh! Oh!
O fim das vozes no meu rádio
Oh! Oh!
São quatro ciclos
No escuro deserto do céu…

Quero um machado
Prá quebrar o gelo
Oh! Oh!
Quero acordar
Do sonho agora mesmo
Oh! Oh!
Quero uma chance
De tentar viver sem dor…

Sempre estar lá
E ver ele voltar
Não era mais o mesmo
Mas estava em seu lugar…

Sempre estar lá
E ver ele voltar
O tolo teme a noite
Como a noite
Vai temer o fogo…

Vou chorar sem medo
Vou lembrar do tempo
De onde eu via o mundo azul…

Hum! Hum! Hum Hum! Hum!…

A trajetória
Escapa o risco nú
Uh! Uh!
As nuvens queimam o céu
Nariz azul
Uh! Uh!
Desculpe estranho
Eu voltei mais puro do céu…

A lua o lado escuro
É sempre igual
Al! Al!
No espaço a solidão
É tão normal
Al! Al!
Desculpe estranho
Eu voltei mais puro do céu…

Sempre estar lá
E ver ele voltar
Não era mais o mesmo
Mas estava em seu lugar…

Sempre estar lá
E ver ele voltar
O tolo teme a noite
Como a noite
Vai temer o fogo…

Vou chorar sem medo
Vou lembrar do tempo
De onde eu via o mundo azul…

Estar lá!
E ver ele voltar
Não era mais o mesmo
Mas estava em seu lugar
Sei que estar lá
E ver ele voltar
O tolo teme a noite
Como a noite
Vai temer o fogo…

Vou chorar sem medo
Vou lembrar do tempo
De onde eu via o mundo azul…

Larará! Larará!

Clipe O Astronauta de Mármore

Sobre Leonardo Caprara

Veja Também!

"Capitânia", o novo trabalho do Blind Pigs

Blind Pigs: Mais punks do que nunca!

O Blind Pigs é um dos maiores expoentes do punk rock nacional. A banda formada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *