No Ar Coquetel Molotov anuncia Linn da Quebrada.

Linn da Quebrada fará seu primeiro show no Recife, no palco do Coquetel Molotov. A artista multimídia, que está prestes a lançar seu disco de estreia, intitulado Pajubá, sacudiu o mercado musical com os singles Enviadescer e Talento disponibilizados em  2016 e Bixa Preta e Mulher, lançados este ano. Para o festival, o repertório será todo pautado pelo álbum, que está em sua fase final e será lançado entre setembro e outubro.

Influenciada por nomes como Mc Xuxú, McTrans, Deize Tigrona, Valesca Popozuda, Tati Quebra Barraco e Cláudia Wonder, Linn entrou em contato com o funk quando foi morar  e estudar em São Paulo, época em que encontrou na música mais uma possibilidade de transformação artística e pessoal. Ela descobriu em beats a poesia que faltava para transformar em música tudo aquilo que tinha para falar. “Sinto que com o funk eu posso mandar a real. Eu posso falar de mim, da minha experiência, de pessoas próximas a mim”, aponta a artista. “Falo de um lugar de onde eu me reconheço da quebrada, para a quebrada. Com a quebrada. Onde eu vejo movimento e resistência”, reflete Linn.

Quanto a se apresentar no festival, ela diz: “sempre quis tocar no Recife e acho o Molotov um abalo de festival. Rola a brincadeira de falarem ‘Hellcife’ né? Acho bom, porque é assim que vai ser a bixarya por aí, bem hell!” Linn é o segundo nome divulgado pela organização do evento, o primeiro foi o paulistano Rincon Sapiência, que, mesmo há mais de dez anos atuando na cena musical de São Paulo, lançou apenas em maio o seu disco de estreia Galanga Livre e, desde então, vem arrancando elogios do público e da imprensa especializada.

Com data marcada para 21 de Outubro no Recife (PE) e pela primeira vez no Caxangá Golf Country Club, a expectativa para essa 14ª edição é grande. Serão mais de 10h de programação com atrações locais, nacionais e internacionais, e também DJs, performances, Feira Cultural e uma praça de alimentação com vários Food Trucks. Além do Recife (PE), o festival acontecerá também em Belo Jardim (PE) dia 28 de outubro, pelo terceiro ano consecutivo. Em breve serão divulgadas as informações sobre o evento na cidade.

Playlists Spotify

Os próximos artistas serão divulgados em breve e, por enquanto, o festival disponibiliza para o público playlists no Spotify desenvolvidas em parceria com a Bananas Music Branding, agência gaúcha especializada em curadoria e estratégia musical para marcas.

Na playlist ‘Som na Rural’ poderão ser descobertos músicos pernambucanos que estão despontando na cena local, na ‘Novos Sons do Brasil’ estão novos nomes nacionais e novidades de artistas que fazem parte da lista de preferidos dos idealizadores do evento, já na ‘No Ar’ foram selecionadas músicas nacionais e internacionais que a equipe do Coquetel tem ouvido ultimamente. Para relembrar os principais artistas que passaram pelo palco do festival nesses anos, foi criada a ’14 anos de Coquetel Molotov’. E para ir alimentando a expectativa do público para a edição deste ano, tem também uma playlist do Line Up que traz músicas das atrações que irão se apresentar no evento.

Sustentabilidade

A direção continua apostando na interação da música com a área verde e neste ano, o festival terá o Selo Evento Neutro de Responsabilidade Compartilhada. As emissões de carbono de toda a programação do festival serão quantificadas e compensadas com uma calculadora de emissões on line para o público poder acompanhar.

SERVIÇO

Skol apresenta No Ar Coquetel Molotov 2017

Local | Caxanga Golf Country Club – Av. Caxangá, 5362 – Iputinga
Data | 21.10
Horário | a partir das 13h
Ingressos LIMITADOS | 1º Lote: R$40,00 (meia) R$60,00 (social – levar alimento perecível) e R$80 (inteira)
Link para compra online | www.sympla.com.br/noar2017
Pontos de venda | Barchef (Casa Forte e Shopping RioMar)
Formas de pagamento no local | Dinheiro

Permitido para maiores de 18 anos
 www.coquetelmolotov.com.br | www.facebook.com/noarcm

Sobre Leonardo Caprara

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

Veja Também!

Crítica | It: A Coisa – É bom? Devo assistir?

Muito próximas e infinitamente distantes. Essa é a descrição das adaptações dos livros de Stephen …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *