Conheça os melhores filmes épicos da história

Os filmes épicos são aquelas superproduções que marcam época na história do cinema, levando verdadeiras legiões de espectadores aos cinemas ao redor do mundo para vislumbrar uma história incrível e cheia de apelo emocional.

Um filme, para ser considerado um épico, precisa reunir algumas características básicas, como ter um grande herói como centro de sua narrativa, e explorar cenas com grandes batalhas. E são justamente essas características que são vistas nos filmes que compõem a lista que preparamos para você, com os melhores filmes épicos da história. Vamos ver quais são eles?

Melhores filmes épicos

Nossa lista de melhores filmes épicos vai desde lançamentos do século passado até super produções deste século, onde temos grandes histórias e sobretudo, grandes batalhas, típicas de um filme épico.

Lista de filmes épicos:
Gladiador (2000)
Tróia (2004)
Ben-Hur (1959)
Quo Vadis (1951)
O Senhor dos Anéis (Trilogia: 2001, 2002 e 2003)
Fúria de Titãs (1981)

Gladiador

Lançado em 2000, esse filme é considerado um dos maiores filmes épicos de todos os tempos, e isso se deve também ao fato de ser um filme que utilizou grandes recursos tecnológicos de ponta para a época, conquistando reconhecimento tanto de público quanto de crítica.

O filme, ganhou 5 estatuetas do Oscar, incluindo a de melhor filme, conta com Russel Crowe, Joaquim Phoenix e Connie Nielsen em seu elenco, e teve a direção do premiado e renomado diretor Ridley Scott.

Filmes épicos: Gladiador
Gladiador

A narrativa gira em torno da história do general romano Máximus Décimus Meridius, que acaba sendo traído pelo filho do imperador, Cômodo, que matou o pai para assumir o trono.

Máximus tem a mulher e o filho mortos, a mando do novo imperador, e se torna um escravo, passando a lutar nas arenas como um gladiador, até o dia em que sua vingança contra Cômodo será possível.

Tróia

Lançado em 2004, esse filme é um grandioso épico de guerra que narra a famosa disputa lendária entre gregos e troianos, a Guerra de Tróia, tomando por base a Ilíada de Homero.

A direção do filme ficou por conta de Wolfgang Petersen, e em seu elenco estão astros do calibre de Brad Pitt, Eric Bana e Orlando Bloom.

Mais uma vez, os efeitos especiais são o ponto alto, com cenas de tirar o fôlego, e com uma narrativa interessante e pautada em detalhes conhecidos da trágica história.

Filmes épicos: Tróia
Heitor e Aquiles

O Aquiles de Brad Pitt foi alvo de criticas, especialmente por ser loiro, o que não corresponde ao que era visto nas lendas gregas, mas mesmo assim, se trata de um excelente filme épico.

As cenas de batalhas, bem como as panorâmicas são de fazer o “queixo cair”, literalmente, mostrando que nada pode superar a tecnologia moderna na hora de fazer efeitos especiais.

Ben-Hur

Esse filme de 1959 é considerado uma das maiores superproduções épicas de todos os tempos, dirigido por William Wyler e trazendo o astro Charlton Heston encabeçando seu elenco.

Fez muito sucesso em sua época, especialmente por causa de sua trilha sonora espetacular (que ganhou uma estatueta do Oscar de melhor trilha sonora) e por causa da história com ares de narrativa bíblica.

Filmes épicos: Ban-Hur
Clássica cena

Ao todo, o filme foi indicado a 12 estatuetas, levando 11 delas, incluindo a de melhor filme, melhor diretor, melhor ator (Charlton Heston), melhor ator coadjuvante (Hugh Griffith), entre outros.

Narra a história passada nos tempos de Jesus Cristo, de um importante judeu chamado Judah Ben-Hur, que é traído pelo seu melhor amigo, se torna um escravo e retorna para promover sua vingança.

Quo Vadis

Esse filme de 1951 é uma das muitas versões para o romance de Henryk Sienkiewicz ambientado na Roma Antiga. E é a mais famosa de todas.

O filme foi dirigido por Mervyn LeRoy, e foi estrelado por Robert Taylor, Deborah Kerr e Peter Ustinov.

Filmes épicos: Quo Vadis
Quo Vadis

O filme conta a história do general romano Marcus Vinicius, que após três anos de campanha, em seu retorno a Roma, conhece Lygia, uma bela mulher por quem acaba se apaixonando.

O amor dos dois é problemático por ela ser uma cristã e ele um guerreiro do exercito romano, o que levará a uma série de conflitos que permeiam a narrativa.

O Senhor dos Anéis

Essa trilogia é considerada por muitos como a maior e melhor das sagas já contadas na história do cinema, com apelo, personagens carismáticos e muita ação e efeitos especiais.

O primeiro filme da trilogia é a Sociedade do Anel, lançado em 2001, seguido por As Duas Torres, que foi lançado em 2002, e sendo completada pelo terceiro e último filme, intitulado de O Retorno do Rei, de 2003.

Os três filmes foram feitos de uma só vez, tendo seus lançamentos desmembrados como estratégia de marketing, o que foi uma grande inovação do diretor Peter Jackson.

Filmes épicos: O Senhor dos Anéis
Famosos personagens de O Senhor dos Anéis

Baseados na obra-prima de mesmo nome de J. R. R. Tolkien, esses três filmes constituem alguns dos melhores filmes épicos da história. Contando a batalha de alguns personagens para destruir o Anel do Poder, e com isso debelar todo o mal da Terra Média.

Fizeram parte da trilogia astros até então pouco conhecidos, como Elijah Wood, Sean Astin, Viggo Mortensen, Ian McKellen, Orlando Bloom, Hugo Weaving, entre outros. Juntamente com participações especiais de Liv Tyler e Cate Blanchett.

Fúria de Titãs

O nosso último representante dessa lista de filmes épicos é o menos lembrado, mas nem por isso merece ser esquecido, pois fez muito sucesso na época de seu lançamento, em 1981.

Estrelado por Harry Hamlin, Laurence Olivier, Judi Bowker, entre outros, a trama gira em torno de Perseu, o semideus filho de Zeus, o deus do Trovão, que luta para salvar Andrômeda, sua amada, da fúria do terrível monstro marinho Kraken. Perseu passa por diversas batalhas durante a trama, para conseguir a temível cabeça da Medusa, que irá lhe servir de arma na incrível batalha final.

Filmes épicos: Fúria de Titãs
Grande batalha

Os efeitos especiais desse incrível e divertido filme, atualmente, não conseguem apresentar as mesmas sensações que causaram nas plateias da época, mas ainda assim, são bem feitos.

Eles ficaram a cargo do talentoso gênio Ray Harryhausen, que já havia emprestado seus talentos para outros filmes do gênero, como Simbad e a Princesa e Jasão e o Velo de Ouro.

A direção dessa superprodução de fantasia épica ficou por conta de Desmond Davis, que deu ao filme o apelo necessário para torná-lo um grande sucesso, lembrado até hoje com muito carinho pelos fãs.

E o filme é tão querido que até gerou uma refilmagem feita há poucos anos, que teve até uma continuação, mas sem o mesmo charme do original.

Escolha e organização da lista: Marcos Guillen

Sobre Leonardo Caprara

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

Veja Também!

a-chegada2

A Chegada: filme sobre aliens deixa lições para os humanos

É curioso que um dos sons mais agoniantes seja o do silêncio. Simon & Garfunkel já …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *