Macabre Rampages and Splatter Savages: o melhor do Metal old School

O projeto da banda de Metal old School, Offal, em trazer inspiração totalmente gora ao lançar Macabre Rampages and Splatter Savages mostra consigo um profundo conhecimento pelas duas artes mais fortes que temos, a música e o cinema, onde a banda consegue sobrevoar esses dois mundos com maestria e retirar da cartola um dos melhores discos do gênero já lançados no Brasil. Trata-se do segundo full-lenght da banda e pode-se notar uma maior maturidade e o segmento deste forte som, que claramente pega a essência de bandas dos anos 80 e alguns destaques dos anos 90.

Macabre Rampages and Splatter Savages

O disco abre com uma música de nome homônimo ao da banda, um som instrumental muito pesado e que mostra toda a qualidade sonora que virá a frente. Seguimos com Feast For The Dead, uma letra forte acompanhado de uma guitarra muito pesada (que será presente em todo o disco).

Na terceira música, Trial Of The Undead, já podemos escutar trechos de clássicos trash e giallo, acompanhados de uma porradaria sonora, onde podemos ver toda a potência vocal de André Luiz. Putr-essence é onde podemos ver um dos maiores momentos de destaque do guitarrista Tersis Zonato, que entra com alguns solos e uma base muito forte, acompanhando todo o ritmo e pegada do baterista Eduardo Tobe e do baixista João Carlos Ongaro.

Macabre Rampages and Splatter Savages
Capa do disco

Ainda podemos ver referências diretas, com trechos de filmes em The Eye-gouging, Onslaught Of Dismemberment, Death´s Curse e a referência mais direta de todo o disco, a interpretação de “Deep Red – The Blood Is Running Cold”, do clássico Deep Red (Profondo Rosso).

O momento máximo do disco é com toda a certeza em Death´s Curse, uma música que não perde para nenhum material estrangeiro, de extrema qualidade, onde todos os membros da banda mostram suas técnicas apuradas e ganham um incrível destaque, formando uma sonoridade muito rica para o cenário do Metal old School nacional.

Banda Offal (gore)
Banda Offal

O disco é terminado com Terrore In Giallo, uma música perfeita para o encerramento desta viagem pelo mundo do metal extremo.

Com toda a certeza devemos parabenizar a banda e todos os seus integrantes e a Black Hole Productions, através de Fernando Camacho, que executaram um trabalho de primeiríssima.

Vale a pena conferir, agora fiquem com o comentário de Ricardo Leite Costa, um profundo conhecedor da área e depois confira onde encontrar a banda.

“Trata-se de um trabalho espetacular feito por gente que entende do assunto. Death Metal old school, muito bem executado, na mesma vertente das clássicas bandas do final dos 80 e início dos 90, tipo Autopsy e Repulsion, mas com a brutalidade do século 21. Produção sonora e visual irrepreensível, mostrando grande evolução em relação ao primeiro full-lenght. Além da sonoridade, destaca-se também todo o conceito do álbum, homenageando os mestres da bagaceira cinematográfica: Dario Argento e Lucio Fulci, ou seja, não tem como dar errado. Mais uma vez, meu amigo Fernando Camacho acertou a mão! Parabéns a banda, ao Fernando e a todos os envolvidos no lançamento dessa verdadeira obra-prima da brutalidade sonora! Offal e BHP rocks!!!” – Comentou Ricardo

Faixas:
1 – Offal
2 – Feast For The Dead
3 – Trial Of The Undead
4 – Putr-essence
5 – The Eye-gouging
6 – The Cold Grips Of Death
7 – Flesh Freak
8 – Mortuary Waste
9 – Onslaught Of Dismemberment
10 -Deep Red – The Blood Is Running Cold
11 – Death´s Curse
12 – Terrore In Giallo

Banda:
André Luiz – Vocalista
João Carlos Ongaro – Baixista
Tersis Zonato – Guitarrista
Eduardo Tobe – Baterista

Site oficial do Offal, clique AQUI.
Página do Facebook oficial, clique AQUI.
Site da Black Hole Productions, clique AQUI.

 

Sobre Leonardo Caprara

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

Veja Também!

foto-yasmin-kalaf

EP da banda Vladvostock sairá pelos selos Banana Records e Cosmoplano Records

A banda paulista Vladvostock lançou no último dia 25 o single “Ânsia”, a faixa, que …

3 Comentários

  1. Obrigado pelo review. Apenas uma correcao, o baterista que gravou esse disco foi EDUARDO TOBE e nao IGOR THOMAZ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *