Imperative Music: sempre em prol do underground mundial!

O Música e Cinema teve o privilégio de ouvir o mais novo capítulo da coletânea Imperative Music e trás, com exclusividade para o nobre leitor, um parecer sobre o material. Confira já!

 Imperative Music – Volume VIII (compilação/imp. 2014)

imperative_music_compilation_cd_-_volume_8

A coletânea Imperative Music, organizada e produzida pelo guerreiro Gilson Rodrigues de Arruda, e distribuída no mercado internacional em parceria com vários selos, chega ao seu oitavo volume demonstrando uma grande evolução não só na parte técnica, mas também na qualidade do cast escolhido. Dessa vez temos duas bandas já consagradas pela mídia, Obituary e Epica, gentilmente cedidas por suas respectivas gravadoras (Relapse e Nuclear Blast, respectivamente), que já atraem a atenção ainda mais para o referido material. Ambas apresentam canções de seus últimos álbuns (o Epica inicia o trabalho com The Essence of Silence e o Obituary ocupa a terceira faixa com Visions in my Head) e não convém enumerarmos aqui seus predicados, pois já são bandas que estão na ativa há muito tempo e já possuem uma enorme e fiél legião de fãs ao redor do mundo.

A função da Imperative sempre foi apoiar as bandas independentes e desconhecidas de todo o mundo, fornecendo às mesmas a oportunidade de divulgar o seu trabalho com qualidade profissional, promovendo a divulgação justa e adequada do material. Nunca se prendendo a rótulos ou priorizando determinado estilo, a coletânea abrange os mais variados gêneros e sub-gêneros do Metal, agradando a todos os tipos de público. Um aspecto a ser ressaltado neste material em relação às edições anteriores é a qualidade da produção, pois em todas as 17 canções que compõem o trabalho nota-se praticamente a mesma qualidade de gravação, deixando de lado aquele velho problema de oscilação sonora que é tão comum nas coletâneas. Ponto para a Imperative.

og-image

Quanto às bandas presentes, todas têm seus próprios méritos, cada qual no seu estilo proposto, mas algumas se destacam por sua competência e profissionalismo, como por exemplo a Elephant (Brasil), que investe num Hard Rock calcado nos anos 70, priorizando mais o lado progressivo do negócio em The Best Worst Rain. Muito bom mesmo. O Killhazer (Austrália) investe num Thrash/Metalcore muito bem feito, rápido e bem agressivo, que certamente vai agradar em cheio o público dessas vertentes com Seven Years; o Fallen From Skyes (Uruguai) chega com Change, apresentando seu Metal pesado aos moldes do Iced Earth, Nevermore e afins, demonstrando bastante afinidade com a sonoridade americana. Temos ainda no quesito destaques o Agni Kai (da improvável Macedônia) com Black Lotus, o Guilty as Charged (Bélgica), que provavelmente é a banda mais parecida com o Metallica que eu já ouvi na vida. Ouça I’ll Never e você vai jurar se tratar de uma faixa escondida do Load ou Reload tamanha a semelhança com o quarteto americano. A despeito disso, é uma ótima canção. Fique de olho também no Spit (Brasil) com sua empolgante Castway, Seconds to End (Novo México) com seu rock industrial/eletrônico em Castles, e Marenna (Brasil) com seu belo Hard Rock oitentista em You Need to Blelieve, num refrão que vai grudar no seu ouvido por séculos, lembrando aquelas antigas propagandas de uma famosa marca de cigarros. É que nos dias politicamente corretos que vivemos é proibida a propaganda de cigarros, caso contrário, o Marenna poderia fazer fortuna com a trilha sonora dos comerciais.

Pois bem, este é mais um belo projeto concretizado pela Imperative Music e que se continuar dessa forma, muito em breve vai se tornar um dos maiores veículos de divulgação das bandas independentes. Parabéns a todos os envolvidos e que venham os próximos capítulos.

Nota: 8,5

Faixas:

  1. Epica: The Essence of Silence (Holanda)
  2. Elephant: The Best Worst Rain (Brasil)
  3. Obituary: Visions in my Head (E.U.A.)
  4. Killrazer: Seven Years (Austrália)
  5. Fallen From Skies: Change (Uruguai)
  6. Agni Kai: Black Lotus (Macedônia)
  7. Guilty as Charged: I’ll Never… (Bélgica)
  8. Fragmenta: Odimorsus (Austrália)
  9. Numbness: LSD-25 (Brasil)
  10. Winterhearth: Speak No Evil (Canadá)
  11. Spit: Castaway (Brasil)
  12. Meltdown: Foolish Soul (Suíça)
  13. Seconds to End: Castles (Novo México)
  14. Marenna: You Need to Believe (Brasil)
  15. Kingdom Stone: When I Close My Eyes (Brasil)
  16. Harry Loisios: Burn Out (Holanda)
  17. Shepherd: The Great Scientist (Taiwan)

Contatos:

 

[email protected]

www.imperative-music.com

www.facebook.com/ImperativeMusicPromotion

  

Sobre Ricardo Costa

Casado, 42 anos, médico veterinário. É fã de música desde a adolescência, principalmente dos subgêneros mais extremos do Metal. É fã também incondicional de cinema, principalmente de horror e ação. Seu principal hobby é pesquisar e conhecer bandas novas e filmes obscuros. Trará sempre novidades acerca de lançamentos, bem como artigos, matérias e entrevistas muito interessantes para os nossos leitores

Veja Também!

bomba

Vídeo: Show do Rammstein com “homem bomba” gera polêmica com muçulmanos

Participando do Rock in Vienna, na capital austríaca, a banda Rammstein utilizou sua famosa pirotecnia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *