Gstruds: bom humor, thrash metal e baixaria

Um álbum que já me chamou a atenção logo pelo título. Only Tia Gertrudes is Real é o nome do petardo de estréia do Gstruds, banda oriunda de Fortaleza/CE. Unindo um instrumental Thrash de primeira, com influencias que vão de Anthrax, R.D.P. e até Tankard, letras em português e um humor ácido para explorar os mais variados temas abordados, o quarteto formado por Carlos (baixo), Paulo (guitarra), Luiz (vocal) e Acácio (bateria) nos causa um espasmo muscular nefasto no pescoço enquanto nos faz rir a valer com músicas que são verdadeiras pérolas da imundície underground. Abordando temas como putaria, satanismo, modismos, canibalismo, crítica social e zumbis, músicas como Puta Purulenta (narrando uma noite de amor com a moça do título, acarretando em algumas conseqüências pouco saudáveis); Maldição do Ovo (sobre um pinto anti-cristo); a impagável e atual Retroboy (sobre a odiosa geração “metaleiro C&A”); O Ataque das Borboletas Canibais (que pra mim seria a materialização do inferno na terra, já que tenho pavor dessas pérfidas criaturas, e ainda mais canibais!) e Satã Obreiro da Universal (uma “homenagem” ao Edir Macedo, Valdomiro Santiago, e outros “abençoados” por aí), são os grandes destaques do trabalho, demonstrando que é possível criar ótimas canções, bastante empolgantes, unindo bom humor e competência musical.

Arte da capa de "Only tia Gertrudes is Real", primeiro álbum do Gstruds.
Arte da capa de “Only tia Gertrudes is Real”, primeiro álbum do Gstruds.

            E já que eu citei a competência da banda, gostaria de salientar que todos são ótimos naquilo que se propõem a fazer: bateria e baixo perfeitos, com vocal gutural muito bem executado e encaixado, agora, o que o guitarrista Paulo faz é algo que merece destaque individual. Timbre pesado, palhetadas nervosas e solos simples, mas bastante eficazes, tornam as músicas ainda mais encorpadas e empolgantes; destaque também para a bela produção e o encarte, criado por Tiago Amora, que ficou simplesmente demais, num estilo que lembra muito o do cartunista Marcati (aquele do R.D.P.).

            Se esse é apenas o primeiro registro do grupo, o que será que nos espera no futuro próximo? Não sei, talvez um Tia Gertrudes Strikes Back? Até que não seria má idéia.

 Nota: 9,0

Gstruds (esq. pra dir.): Carlos (baixo), Paulo (guitarra), Luiz (vocal) e Acácio (bateria)
Gstruds (esq. pra dir.): Carlos (baixo), Paulo (guitarra), Luiz (vocal) e Acácio (bateria)

Formação:

  • Carlos (baixo)
  • Paulo (guitarra)
  • Luiz (vocal)
  • Acácio (bateria)

Faixas:

  1. Puta Purulenta (5:09)
  2. Maldição do Ovo (3:30)
  3. Retroboy (2:54)
  4. Churrasco dos Vermes (4:13)
  5. Ataque das Borboletas Canibais (3:55)
  6. Satã Obreiro da Universal (6:35)
  7. Terror no Beco da Poeira (4:32)
  8. Veio do Saco (4:03)
  9. Velma, a Barata Zumbi (5:01)

Contatos:

https://www.facebook.com/pages/Gstruds/113337145435664?fref=ts

 https://myspace.com/gstrudsbanda

[youtuber youtube=’http://www.youtube.com/watch?v=BXubBMgly9o’]

Sobre Ricardo Costa

Casado, 42 anos, médico veterinário. É fã de música desde a adolescência, principalmente dos subgêneros mais extremos do Metal. É fã também incondicional de cinema, principalmente de horror e ação. Seu principal hobby é pesquisar e conhecer bandas novas e filmes obscuros. Trará sempre novidades acerca de lançamentos, bem como artigos, matérias e entrevistas muito interessantes para os nossos leitores

Veja Também!

bomba

Vídeo: Show do Rammstein com “homem bomba” gera polêmica com muçulmanos

Participando do Rock in Vienna, na capital austríaca, a banda Rammstein utilizou sua famosa pirotecnia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *