Facada: fazendo jus ao nome

O Facada é uma banda de grindcore oriunda de Fortaleza – CE que acaba de lançar seu terceiro full lenght, entitulado Nadir. Meus amigos, que destruição sonora! Na resenha a seguir vamos discorrer um pouco mais sobre este aguardado lançamento do grupo. Tirem as crianças da sala! Com vocês…..Facada!!    

Facada – Nadir

Banda Facada Nadir

Queridos amigos, finalmente temos em mãos o tão aguardado retorno dos mestres do grindcore brasileiro. Me refiro a Nadir, terceiro ato de insanidade e brutalidade sonora perpetrado pelo Facada. E já posso afirmar categoricamente que nunca um nome de banda soou tão apropriado, pois o que se houve no disquinho é literalmente uma facada. O cd possui 20 faixas (19 músicas e 1 introdução) em apenas 25 minutos, ou seja, é muita bordoada pra pouco tempo. Com forte influência de Napalm Death antigo, Nasum e Terrorizer, James (baixo e vocal), Danyel (guitarra), Ari (guitarra) e Dangelo (bateria) nos proporcionam um verdadeiro espetáculo de música violenta, pesada, ameaçadora e destruidora. Com letras de forte cunho político-social, logo de início já somos submetidos a uma aula de brutalidade em pouco mais de 1 minuto e 20 com Deus de Carne, imediatamente seguida de O Fim do Homem. Cidade Morta dá seqüência ao atentado sonoro, no que parece ser uma “homenagem” a cidade natal dos integrantes. E-diota vem com tudo a seguir, numa velocidade e peso absurdos! Definitivamente Dangelo não pode ser humano, tamanha a precisão e velocidade com que “acaricia” seu instrumento. Amanhã vai ser pior mostra um panorama não muito favorável do futuro nebuloso. Josefel Zanatas é uma pequena homenagem ao nosso querido José Mogica Marins, o Zé do Caixão, com participação especial de outra lenda do grind nacional, Marcelo Appezato (Hutt), nos vocais. Muito brutal, veloz e curtíssima. Na seqüência temos Altar de Sangue, com a participação de Jão (R.D.P.), com um andamento um pouco mais lento, com guitarras e solos inspiradíssimos! E não para por aí, meu amigo. Ainda temos a faixa títuloNadir, Tudo está Desmoronando, Raiva não Falece, O Tempo será seu Humilhador, que só vem a confirmar aquela máxima popular que diz que “o tempo é o senhor da razão”. Ainda seremos açoitados por mais sete chibatadas certeiras de puro grindcore no ouvido até o grande desfecho com Guarda esse Mantra pra Ti, que termina este fabuloso trabalho como se fosse uma prece macabra.

Banda Facada Nadir
Capa do álbum

O álbum foi gravado em 2012 no Limbo estúdio, com produção de Felipe Rato Branco, conferindo peso e qualidade na medida certa. Trata-se de um dos melhores registros do estilo no Brasil, se não o melhor, colocando o Facada junto aos grandes nomes do gênero no país e no mundo. O álbum é distribuído no Brasil pelo selo Black Hole Productions, portanto, se ainda não tem o seu, tá esperando o que? Corra atrás antes que fique na saudade. Grande abraço e até a próxima, maníacos!

Leonardo Caprara: Nadir é com certeza uma consagração do Facada, uma das maiores referências do grindcore nacional. Trata-se de um álbum com muitas músicas e relativo pouco tempo, portanto temos uma pauleira seguida da outra, após uma sinistra (no bom sentido) introdução, que já mostra que a seguir não vem brincadeira não. É daqueles álbuns que vale a pena investir e ter em sua coleção, um verdadeiro show nacional!

Contatos:

Facebook
Black Hole Productions

 

Sobre Ricardo Costa

Casado, 42 anos, médico veterinário. É fã de música desde a adolescência, principalmente dos subgêneros mais extremos do Metal. É fã também incondicional de cinema, principalmente de horror e ação. Seu principal hobby é pesquisar e conhecer bandas novas e filmes obscuros. Trará sempre novidades acerca de lançamentos, bem como artigos, matérias e entrevistas muito interessantes para os nossos leitores

Veja Também!

metallica

Metallica: revigorado e ainda relevante

Existem bandas que, ao anunciarem seus próximos lançamentos, promovem um verdadeiro fenômeno de histeria coletiva, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *