Expose Your Hate: expondo seu ódio no grindcore

Foram quase dez anos de uma espera que parecia não ter fim, mas a hora chegou. O segundo álbum do Expose Your Hate, apropriadamente intitulado Indoctrination of Hate, surgiu só para constatar o fato de que possuímos as melhores bandas de grindcore do mundo. Ponto final!

A melhor capa dos últimos tempos: "Indoctrination of Hate"
A melhor capa dos últimos tempos: “Indoctrination of Hate”

            Gravado entre 2011 e 2012, contando com produção refinada da própria banda em conjunto com o guitarrista Herman Souza, e masterizado por Topon Das (Fuck the Facts) em Ottawa, Canadá, temos compilados aqui temas que representam uma verdadeira explosão de ódio e revolta contra o sistema, contra as instituições religiosas e contra as mazelas sócio-culturais. O quinteto formado por Flávio França (guitarra), Marcelo Costa (bateria), Luzdeth Lott (vocal), Herman Souza (guitarra) e Cláudio Slayer (baixo), sem o mínimo de dó e piedade, castiga nossos ouvidos com dezessete faixas relativamente curtas, mas repletas de uma brutalidade quase palpável. Uma sonoridade violenta, fruto de uma mistura em doses nada homeopáticas de Grindcore clássico e Death Metal.

            As guitarras de Herman e Flávio despejam riffs caprichados – velozes e pesados -, como necessita o estilo, formando uma massa sonora mais densa que chumbo; Marcelo Costa arrebenta os bumbos numa intensidade poucas vezes vista no Metal extremo nacional, combinando técnica e velocidade impressionantes. Às vezes surge uma dúvida: será humano esse cara? Luzdeth Lott é o verdadeiro arauto do caos, com sua voz potente – gutural e assustadora -, transmitindo ainda mais ódio a cada palavra proferida, e Cláudio Slayer (que com um sobrenome desse é o genro que eu queria), faz sua parte nas quatro cordas com perfeição, empregando todo o peso necessário para o bom desenvolvimento das composições.

            Todo o álbum é de uma qualidade impressionante, sendo até uma tarefa ingrata destacar alguma faixa individualmente, mas ouça Ready to Explode, Spreading Holy Violence, Marked Target, Confront the Untouchable e Start the Chãos e diga se não dá até pena de um Napalm ou um Rotten Sound num confronto? Seriam massacrados como reles artrópodes.

Expose Your Hate
Expose Your Hate

            Outro grande destaque vai para todo o projeto gráfico. Contando com uma das capas mais legais que já vi nos últimos tempos, a cargo de Remy C. (Headsplitdesign). A mesma reflete com perfeição o conteúdo lírico do disco, mostrando como o poder político, religioso e militar pode corromper e dominar o ser humano, trazendo conseqüências nefastas. A direção de arte de Fernando Camacho também merece menção, com belas colagens de fotos que servem como ilustração para cada letra do álbum. Um conjunto perfeito.

            Lançado recentemente pelo selo catarinense Black Hole Productions, temos aqui um novo capítulo na saga desta grande banda, que se continuar demonstrando toda essa competência e desenvoltura na prática do extremismo sonoro, teremos ainda muita destruição pela frente. E não é exatamente isso que queremos?

Nota: 9,0

 

Faixas:

 

  1. Ready to Explode
  2. Blessed by Ignorance
  3. Spreading Holy Violence
  4. Odious Operandi
  5. Deceived in Faith
  6. My De-generation
  7. Marked Target
  8. When We Destroy to Create
  9. Money Power Control
  10. Confront the Untouchable
  11. Suspicious Activity
  12. Machine Gun Full of Hatred
  13. 666 Reasons to Hate
  14. Transitory Lifetime
  15. Start the Chaos
  16. Self-Denial Attitude
  17. Life Not for Sale

 

Contatos:

 www.exposeyourhate.com.br

 www.facebook.com/exposeyourhate

 https://www.facebook.com/blackholeproductions?fref=ts

http://blackholeprods.com/pt/

[youtuber youtube=’http://www.youtube.com/watch?v=0US8hehE7LE’]

[youtuber youtube=’http://www.youtube.com/watch?v=XbvcqISB93I’]

Sobre Ricardo Costa

Casado, 42 anos, médico veterinário. É fã de música desde a adolescência, principalmente dos subgêneros mais extremos do Metal. É fã também incondicional de cinema, principalmente de horror e ação. Seu principal hobby é pesquisar e conhecer bandas novas e filmes obscuros. Trará sempre novidades acerca de lançamentos, bem como artigos, matérias e entrevistas muito interessantes para os nossos leitores

Veja Também!

bomba

Vídeo: Show do Rammstein com “homem bomba” gera polêmica com muçulmanos

Participando do Rock in Vienna, na capital austríaca, a banda Rammstein utilizou sua famosa pirotecnia …

One comment

  1. Bom disco! Resenha hiperbólica como a maioria das nacionais, sempre buscando o héroi da pátria, a banda que vai nos resgatar o orgulho perdido.. Os timbre deixam muito a desejar, guitarra de plugin e bateria trigada até as baquetas.Isso tá bem longe de grindcore, mas como disse bom disco. Parabéns ao EYH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *