Eurocaos Ao Vivo: brilhante trabalho do Uganga

Eurocaos Ao Vivo é daqueles álbuns que quando você pega em mãos, não deseja parar de escutá-lo por um longo tempo, além de 13 maravilhosas faixas registradas na passagem dos mineiros pela Europa, você pode conferir 2 clipes e um documentário totalmente psicodélico, que mostra como o Uganga saiu do Brasil e dominou o cenário underground europeu, mostrando que o rock em português é universal e mostrando toda a força de uma banda pra lá de consagrada no mercado nacional.

Eurocaos Ao Vivo

Eurocaos Ao Vivo – Uganga

O CD vem dentro de uma caixa externa, que conta com um livreto, onde o vocalista Manu “Joker” escreveu uma espécie de diário da turnê, tanto livreto, quanto caixa externa e CD, tem artes maravilhosas, dando um tom de muita seriedade neste trabalho e já mostrando toda a dedicação para o lançamento. (a gravação foi quase toda no Razorblade, na Alemanha)

Abrindo o CD, você encontra um encarte também muito rico, cheio de fotos e agradecimentos, uma leitura muito interessante para quem deseja conhecer a banda e saber como esses caras saíram do Brasil (junto com Eliton Tomasi), chegaram na Europa, desdenhando qualquer desconfiança dos gringos e fizeram um som de extrema qualidade, em português e arrebentaram por onde passaram. (foram 18 shows em 27 dias de turnê, em 10 países)

Uganga Eurocaos

Indo para o som, a abertura é para você entrar no clima, um som leve (Kali-Yuga), com o barulho da platéia sedenta por som, logo você fica empolgado ao extremo.

Logo, Asas Negras toma conta do palco e já pode-se sentir o que vai ser o Eurocaos ao Vivo, muito organizado, com uma mixagem beirando a perfeição, o disco logo no começo impressiona pela qualidade, uma guitarra limpa e potente e uma banda muito sintonizada, totalmente ao contrário do que vemos em vários lançamentos no Brasil, quando as guitarras ficam sempre muito numa linha inferior (eis que surgem as qualidades do ao vivo).

Após uma grande abertura, um clássico vem para embalar a galera, “3XC”, onde o brasileiríssimo som do Uganga dá um verdadeiro show, não perdendo para nenhuma banda européia, ou seja, é possível sim arrasar na Europa ou em qualquer continente, explorando as músicas em português. Podemos afirmar, Uganga é uma banda universal.

Uganga Europa

O disco passa ainda por muitos outros clássicos, como “Meus Velhos Olhos de Enxergar o Mal” e “Zona Árida”, até chegar naquele que é o  provável momento máximo da noite, quando “Fronteiras da Tolerância” contagia a todos, com a forte bateria de Marco Henriques, as guitarras Thiago Soraggi e Christian Franco tomam conta e o baixo de Raphael “Ras” Franco ataca sem perdão, cabendo a Manu “Joker” comandar toda essa sinfonia pesadíssima.

Registrados em Portugal, temos também alguns covers, como o famoso “Troops of Doom” do Sepultura e “Nightmare” do Sarcófago (ex-banda de Manu “Joker”), onde o próprio vocalista assume a bateria para relembrar os velhos tempos e seu irmão (baterista) assume os vocais.

Um trabalho magnífico!

O Eurocaos Ao Vivo é muito mais que um álbum, muito mais que um CD, muito mais que música, é uma história!
O CD é multimídia, contendo ainda dois clipes (Fronteira da Tolerância e Meus Velhos Olhos de Enxergar o Mal), que são dois excelentes trabalhos da banda, mas além disso vem a cereja do bolo, que consagra ainda mais este trabalho, o documentário da turnê, algo totalmente surreal para quem curte o mundo underground, onde você vê uma corajosa banda e seu manager explorando a Europa e fazendo um som porrada.

Álbum Eurocaos ao Vivo

No documentário Eurocaos Ao Vivo, você vê diferentes culturas, vê os membros da banda passando pelas mais adversas situações, trechos de shows da banda e toda a dificuldade, que em meio a aquele cenário se tornou muito engraçada e leva você a ver como quem tem dedicação e amor pela música é capaz de fazer e onde podem chegar.

Documentário Uganga
Documentário

Um trabalho memorável do Uganga!

NOTA: 10/10

Track-list:

01- Kali-Yuga
02- Asas Negras
03- 3XC
04- Meus Velhos Olhos de Enxergar o Mal (2 Lobos)
05- Sua Lei, Minha Lei
06- Zona Árida
07- Fronteiras da Tolerância
08- Van
09- Troops of Doom
10- Nightmare (Short Version)
11- Não Desista (Bonus Track)
12- Desespero (Bonus Track)
13- Antwerpen Dub (Bonus Track)

Banda:

Manu “Joker” (vocal)
Christian Franco (guitarra)
Thiago Soraggi (guitarra)
Raphael “Ras” Franco (baixo e vocal)
Marco Henriques (bateria e vocal)

Sobre Leonardo Caprara

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

Veja Também!

metallica

Metallica: revigorado e ainda relevante

Existem bandas que, ao anunciarem seus próximos lançamentos, promovem um verdadeiro fenômeno de histeria coletiva, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *