Especial Rocky Balboa: Muito mais que um lutador!

Rocky Balboa é um personagem universal e uma das maiores criações da carreira de Sylvester Stallone, sendo agora o tema de mais uma edição do canal Música e Cinema, que falou sobre os seis filmes desta completíssima carreira, que mostra que Rocky Balboa é muito mais que um lutador. Especialmente para esta edição, estamos lançando em conjunto o vídeo no canal e uma resenha completa sobre toda a carreira de Rocky Balboa.

Rocky Balboa foi escrito por Stallone num momento ímpar de sua vida, onde estava completamente falido e havia vendido até mesmo seu cachorro por não conseguir alimentá-lo. Após assistir uma luta de um famoso boxeador da época, se inspirou e inscreveu um roteiro, daquele que viria ser o primeiro filme da franquia, onde ele se incluiu como protagonista e roteirista. Quer saber muito mais sobre o assunto? Então assista nossa edição especial logo abaixo!

Agradecemos o apoio do portal Stallone Brasil, tanto na realização quanto na divulgação.

Rocky Balboa: Muito mais que um lutador!

Conheça a história de Rocky Balboa

A história deste famoso boxeador começou com “Rocky”, conhecido no Brasil como “Rocky: Um Lutador”, primeiro filme da saga, lançado no ano de 1976.

Especial Rocky Balboa

A história deste filme é muito interessante, pois Stallone estava completamente falido, chegando a vender seu cachorro por cerca de 100 reais por não conseguir alimentá-lo. Até que viu uma luta do famoso boxeador Mohammed Ali e rapidamente escreveu um roteiro, do que viria a ser Rocky. Logo após isso procurou diversos estúdios, que lhe ofereceram um valor muito alto pelo roteiro, mas Stallone recusou, pois queria ser a estrela do filme, ficando então mais algum tempo em negociações e aceitando um valor muito menor e sendo o protagonista.

No filme, Stallone interpreta Rocky Balboa, um humilde lutador da Filadélfia, que divide a vida dos ringues trabalhando como capanga para um agiota. Rocky tem o apelido de “Garanhão Italiano”, algo que agrada ao campeão Apollo Creed, que decide realizar uma luta com um lutador local (pois o adversário da luta programada sofreu uma lesão), algo mais festivo, no ano do bicentenário dos Estados Unidos.

rocky um lutador

Rocky não leva a luta como festiva, trazendo seu amigo e ex-lutador Mickey Goldmill como seu treinador e usando o frigorífico de Paulie, seu grande amigo, como um local de treino, batendo na carne resfriada e se preparando de maneira rústica.

Paralelamente, demonstra grande paixão pela irmã de Paulie, chamada Adrian. Durante este treinamento que surgem as épicas cenas de corridas de Rocky, com seu fiél cachorro, consideradas cenas motivacionais históricas. Também com trilha sonora sensacional, que marcou a saga, principalmente pela música tema, Gonna Fly Now, do gênio Bill Conti.

Ao final, Rocky enfrenta Apollo Creed, em uma luta épica, lembrada até hoje como um dos maiores confrontos da história do cinema!

Rocky II – A Revanche (1979)

“Rocky II”, conhecido no Brasil como “Rocky II – A Revanche” é um verdadeiro acerto de contas, que continua após os acontecimentos do primeiro filme. Nesta nova trama, Sylvester Stallone assume roteiro e direção, além de protagonizar novamente.

Muitas pessoas contestam o resultado da primeira luta entre Rocky e Apollo, algo que deixa o campeão muito irritado e com vontade de um novo embate.

Já Rocky, que ficou muito ferido na primeira luta, apenas concentra-se na vida particular, casando com Adrian e assumindo uma vida normal. Neste percurso, Adrian fica grávida e Balboa tenta arrumar algum emprego, mas parece que sua vida foi feita apenas para o Boxe.

Rocky II - A Revanche

Quando desafiados novamente por Apollo, Rocky e Mickey não tem outra reação se não aceitar a luta, deixando Adrian profundamente irritada, tendo problemas de saúde decorrente ao estresse e tendo complicações no processo de gestação.

Rocky parte para um treinamento profundo, dividindo sua concentração entre a preparação para a revanche do século e o estado de saúde de sua amada esposa, por quem em momento algum Balboa ignora, sendo uma das figuras mais importantes de toda sua vida de boxeador.

Rocky III – O Desafio Supremo (1982)

Em “Rocky III”,  conhecido no Brasil como “Rocky III – O Desafio Supremo”, Balboa sagra-se campeão dos pesos pesados e ainda defende seu título por dez vezes, ganhando todas e tornando-se um ícone nos Estados Unidos, decidindo então se aposentar e aproveitar a vida com sua família e amigos, porém Clubber Lang (primeiro do ranking) não concorda com isso, Desafiando e insultando constantemente Rocky, que decide enfrentá-lo para por fim as insinuações, contrariando seu treinador Mickey.

Mickey não acreditava mais em uma vitória de Balboa, afirmando que os dez adversário foram selecionados a dedo e que Rocky não tinha mais condições de lutar profissionalmente, devido a diversos traumas que já havia sofrido e pelo fato de não ter mais um espírito de lutador, por estar acomodado.

Em uma discussão de Rocky com Clubber Lang, antes da luta, Mickey sofre um infarto e Balboa já muito abalado,vai para o confronto, não lembrando nem um pouco suas primeiras exibições e parecendo um lutador muito limitado, perdendo categoricamente para o arrogante Clubber. Após a luta, Balboa descobre que seu eterno treinador faleceu devido ao problema cardíaco, abalando profundamente o garanhão italiano, que sente-se muito culpado e num ponto de extrema decepção na sua carreira.

Rocky III

O antigo rival de Rocky, Appolo Creed, vê a situação e por total antipatia a Clubber, decide apoiar Balboa, passando a ser seu treinador, juntamente com Duke (treinador de Apollo). Creed ensina um novo jeito de lutar para Balboa, que consegue se reinventar e usar a velocidade como novo trunfo em sua característica de luta. No desafio supremo, novamente um embate épico.

Mais um grande filme escrito e dirigido por Sylvester Stallone, que desta vez traz a clássica música “Eye Of The Tiger” do Survivor como tema.

Rocky IV (1985)

Rocky IV foi lançado em 1985 e é um marco do patriotismo estadunidense, marcando quase que uma síntese do que foi a guerra fria, entre a luta do capitalismo contra o comunismo.

Rocky está em um de seus melhores momentos, tanto em questão psicológica quanto em questão financeira. Já não tem interesse em seguir lutando e deseja aproveitar a vida com a família e amigos. Ivan Drago, um soviético boxeador decide vir aos Estados Unidos, acompanhado de grande equipe, visando um desafio contra Rocky, que no entanto aceita que seu amigo Apollo Creed assuma a luta.

Creed faz uma grande festa e prepara um espetáculo, esperando recuperar seu status de grande lutador, indo muito confiante e menosprezando seu adversário. Na luta, Drago da uma verdadeira surra e acaba matando Apollo, deixando grande culpa para Rocky, que não encerrou a luta.

Rocky IV

Nesta situação, Balboa assume a frente e desafia Ivan Drago para um confronto, só que dessa vez a luta não será nos Estados Unidos e sim em Moscou. Rocky treina na Sibéria, longe de tudo e de todos e prepara-se muito para vencer Drago, que tem grande aparato tecnológico.

O papel de Ivan Drago é de Dolph Lundgren, que além de ator é mestre em engenharia química e grande amigo de Stallone, estando agora como Gunnar na franquia Os Mercenários.

Rocky V (1990)

Em “Rocky V”, Stallone deixa de ser diretor e protagoniza provavelmente o mais fraco filme da franquia.

Nesta trama o boxeador decide aproveitar de tudo que conquistou, após conseguir vencer todos os grandes desafios da carreira e retornar da Rússia com um grande resultado. Entretanto seu contador faz movimentações suspeitas e acaba deixando Balboa sem dinheiro algum.

Rocky volta com sua mulher e filho (já crescido) para o bairro onde moravam no primeiro filme, levando uma vida normal, até que um novo lutador volta e insiste muito para que Rocky seja seu treinador, algo que é aceito após muita insistência.

Rocky V

Balboa coloca este lutador em sua casa e lhe dá todo apoio, até mesmo ignorando seu filho (interpretado pelo já falecido filho de Stallone). Após algumas vitórias, seu lutador é roubado por um empresário e agora passa a ser um adversário, desafiando incansavelmente Balboa e proporcionando grandes lutas, mas desta vez fora dos ringues.

Trata-se de um filme que é resultado de uma época que não foi das melhores na carreira de Sylvester Stallone, que nos anos 90 não conseguiu repetir suas atuação fantásticas.

Rocky Balboa (2006)

No sexto e até agora último filme da franquia, intitulado Rocky Balboa e lançado 30 anos após o primeiro, vemos um Stallone novamente diretor e roteirista, ressuscitando um de seus maiores sucessos, assim como fez com o personagem John Rambo.

Rocky Balboa agora já mais velho, é dono de um restaurante italiano com o nome da esposa, que faleceu por conta de um câncer. Seu filho já crescido, sente vergonha do pai, que por sua vez vive um vazio incrível em sua vida. Sentindo saudade da esposa e da vida nos ringues.

Neste cenário, o campeão é Mason Dixon, um boxeador completamente odiado pela mídia, como grande arrogante. Em suas lutas, só vitórias, até que em um simulador, Balboa é declarado melhor que Mason, que parte para um desafio contra Rocky, que conseguiu novamente seu registro de lutador.

A contragosto do filho, Balboa inicia para mais um intenso treinamento e protagoniza uma das cenas motivacionais mais marcantes da história do cinema, quando dá um verdadeiro sermão em seu herdeiro, explicando porque não deve-se ignorar o pensamento geral da sociedade e seguir seus objetivos e paixões.

Rocky Balboa 2006

Rocky treina muito e tenta ressuscitar o lutador que mora dentro de si. Na sua equipe, leva seu velho amigo Paulie, seu reconciliado filho, seu treinador Duke e uma grande amiga, acompanhada de seu filho.

Trata-se de uma grande volta de Sylvester Stallone, que após 16 anos de “Rocky V” e 30 anos de “Rocky – Um Lutador”, ressuscita muito bem Rocky Balboa, escrevendo, dirigindo e protagonizando um dos melhores filmes da franquia, que consegue dar um até agora ótimo encerramento para a carreira do mais famoso boxeador do cinema.

Gostou? Não deixe de assistir a versão em vídeo e de compartilhar o artigo nas suas redes sociais!

Sobre Leonardo Caprara

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

Veja Também!

a-chegada2

A Chegada: filme sobre aliens deixa lições para os humanos

É curioso que um dos sons mais agoniantes seja o do silêncio. Simon & Garfunkel já …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *