Entrevista exclusiva com o saxofonista Zé Luis Segneri Oliveira

O Música e Cinema teve a grande oportunidade de entrevistar com exclusividade o multi-instrumentista e famoso saxofonista José Luis Segneri Oliveira, mais conhecido como Zé Luis, um dos ícones da música brasileira dos anos 80/90 que hoje vive em Nova York e conta com um dos estúdios mais completos da cidade, além de contribuir com os mais diversos artistas. As contribuições de sua carreira vão desde o rock de Barão Vermelho e Lobão até a MPB de Caetano Veloso.

Entrevista com Zé Luis Segneri Oliveira

Zé Luis respondeu atenciosamente o Música e Cinema por meio do programa de ligações online Skype, num papo de cerca de 30 minutos, eu (Leonardo Caprara) pude conversar sobre os mais diversos momentos da rica carreira deste mito da música brasileira.

Ze Luis Segneri

Na conversa, Zé falou sobre o início da sua carreira, onde estudou com músicos como Lobão e Mú e também sobre momentos importantes da sua carreira, como a contribuição com Caetano Veloso, além de muitos outros assuntos importantes, incluindo o momento da música brasileira e oportunidades para um saxofonista. Confira o vídeo completo da entrevista abaixo.

Conheça Zé Luis Segneri Oliveira

Zé estudava no colégio Rio de Janeiro, em Ipanema, onde dividia o espaço com outros promissores músicos, como João Luiz (Lobão), Maurício Carvalho (Mú) e Cláudio Nucci.

  • Conheça o álbum Caiapo, de Zé Luis

A maioria de seus colegas já tocavam diversos instrumentos e em certo momento, Zé conheceu o som da banda Jethro Tull, que lhe desejou o interesse em aprender flauta, fazendo com que ele integrasse a escola Pro-Arte, onde estudou flauta com grandes professores do cenário nacional da época.

Zé Luis Segneri e Cazuza
Zé Luis e seu grande amigo Cazuza

Tocando com seus colegas e tendo a convivência com muitos outros músicos, como Lulu Santos, Zé começou no saxofone ao achar um modelo que pertencia a Ritchie e que não era muito usado. Foi no instituto Villa-Lobos que Zé Luis se aprimorou no instrumento.

Após este belo início, Zé tocou com grandes bandas, como o Barão Vermelho, Lobão, Caetano Veloso e diversos outros grandes sucessos.

Na década de 90, resolveu migrar para os Estados Unidos, em busca de uma estabilidade melhor como saxofonista e foi lá que conseguiu brilhantes feitos e muito reconhecimento, como um dos mais talentosos da área, trabalhando com grandes ícones e sempre se aprimorando.

Hoje, bem estabelecido em Nova York, Zé tem um dos espaços mais completos da cidade, que chama de “The Atelier Music Studio”, onde coleciona os mais diversos instrumentos e produz os mais variados tipos de músicas, sendo um dos profissionais mais requisitados da cidade, com um trabalho de extrema qualidade.

Estúdio Zé Luis Segneri

Alguns momentos importantes que podemos destacar na carreira de Zé, que estão detalhados por ele mesmo na entrevista, são participações em duas edições do Rock in Rio, em 1985 com o Barão Vermelho e agora em 2013 na homenagem a Cazuza, além de diversos shows de grande visibilidade com Caetano Veloso.

Veja o álbum Guarani Banana, de Zé Luis.

Zé Luis rock in rio
Zé Luis com seus companheiros de metais no Rock in Rio 2013

 

Sobre Leonardo Caprara

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

Veja Também!

Danilo Gentili, Carlos Villagrán e Fabrícrio Bittar

Filme: Danilo Gentili fala sobre produção, Carlos Villagrán e trilha sonora

Lançado em 2009, o livro “Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola” ganhará sua …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *