Conheça o filme Amor Estranho Amor

O filme Amor Estranho Amor é um dos mais polêmicos do cenário nacional, pelo fato de conter uma cena erótica envolvendo Xuxa Meneghel e um garoto de 12 anos, cenas está que gera críticas até hoje a rainha dos baixinhos e o filme tem reprodução proibida dentro do Brasil por diversos processos movidos por Xuxa.

Conhecendo Amor Estranho Amor:

São Paulo, 1937. Hugo (Marcelo Ribeiro) é um jovem que veio de Santa Catarina, sendo trazido por sua avó para devolvê-lo à sua mãe, Anna (Vera Fisher), que é amante de Osmar Passos (Tarcísio Meira), o político mais influente do estado. Ela habita uma luxuosa mansão com várias outras jovens, todas comandadas por Laura (Íris Bruzzi) e a serviço das manobras políticas de Osmar, que utiliza a casa para festas e orgias a fim de impressionar e agradar possíveis aliados políticos. A chegada do menino coincide com o dia de uma grande festa de despedida que será dada a Benício Mattos (Mauro Mendonça), o político mais influente e poderoso de outro estado. Tal fato deixa Laura bem contrariada, pois não quer que nada saia de . Assim Hugo é acomodado num quarto no sótão, mas se perturba no casarão, onde as circunstâncias fazem com que ele esteja sempre rodeado de jovens, que começam a provocá-lo e até a desejá-lo. Tamara (Xuxa)é a jovem que mais se interessa por Hugo. Recém-chegada à casa e vinda de Santa Catarina, faz o gênero “virgem” e está ali especialmente para ser dada de presente a Benício, que nunca “pulou a cerca”. Pela manhã chega a notícia que medidas ditatoriais foram tomadas pelo governo, mudando a situação política.(Adoro Cinema)

Conheça o filme Amor Estranho Amor

O filme está com a circulação proibida devido a processos movidos por Xuxa (Tamara), que alega que sua imagem foi usada ilegalmente, que no contrato não era incluído esse tipo de divulgação, mas a grande realidade é que ela está tentando defender sua imagem, na época de gravação ainda não tinha atingido 18 anos, tinha apenas 16 anos e protagonizou uma cena “erótica” com Marcelo Ribeiro (Hugo) que na época tinha 12 anos.

Talvez Xuxa não esperasse que alguns anos após este filme se tornaria famosa e conhecida por trabalhar com crianças, com a designação de rainha dos baixinhos, ai a situação que se criou foi a de Xuxa tentando proibir a venda deste filme, que no Brasil foi bem sucedida, ganhando apoio da justiça e conseguindo censurar o filme, já em cenários internacionais não conseguiu tal façanha.

Hoje ela paga uma quantia para a distribuidora por um acordo de não circulação do filme e recentemente venceu mais uma batalha judicial e o filme continua proibido no Brasil.

Cena polêmica de Xuxa:

Na cena, a atriz Xuxa Meneghel (16 anos) chega no quarto do ator Marcelo Ribeiro (12 anos) e o seduz para uma cena erótica, que já era esperada por ela estar tentando isso o filme inteiro, a personagem Tamara (Xuxa) parecia ter um fetiche especial por Hugo (Marcelo) e em diversos momento do filme demonstrou isso.

A cena se passa no quarto de Hugo, com Tamara chegando e o acariciando até começarem o ato.

Foto da cena sexual de Xuxa com garoto de 12 anos

Imagem retirada do Youtube

Censura e importância do filme:

A verdade é que o maior destaque do filme não é essa cena, se tornou isso algum tempo após o lançamento por todo o contexto, mas sim, o filme tem importância e é uma censura demasiadamente grande a um dos mais importantes diretores do cinema nacional Walter Hugo Khouri.

Pelo filme Vera Fischer ganhou inclusive alguns prêmios, exatamente por se tratar de um filme interessante para a contextualização histórica da época, infelizmente sofreu essa censura.

Coloque seu e-mail abaixo e receba o conteúdo do Música e Cinema no seu e-mail:Delivered by FeedBurner

 

Idealizador e fundador do site, tem profunda paixão pela música e pelo cinema, desbravando os mais diferentes sub-gêneros dentro destes dois maravilhosos nichos e procurando levar o melhor conteúdo para os fiéis leitores do Música e Cinema!

14 comentários

  1. O filme é um saco não vejo qual importancia ele deva ter já que se passa todo a mostrar cenas paradas e monótonas embaladas pelo som Chatíssimo de um Violoncelo ( tipo assim na época todo mundo queria mostrar que era intelectual e usava desses artifícios), mas nada de relevante em relação a qualquer filme da época. Só as cenas da xuxa que valeram a pena ( ela tava super gostosa).
    Ah, é bom ela saber que esse filme já está a muito no piratetion, por módicos R$2,50 qualquer um comprar, então seria bem melhor se ela doa-se esse dinheiro todo mês para caridade tipo Hospital do cancer ou asilos…Dignindade se conquista e sua falta não pode ser comprada ou escondida.

    • “tipo assim” – só isso já tirou qualquer tipo de consideração que eu poderia ter com a sua opinião.

      • Parabéns Camila, você é doente mental.

        • Quem apoia este filme apoia a pornografia, e mais, apoia a pedofilia, pois neste filme uma mulher tem relação sexual com uma criança, e mais, alem de outras cenas em que mulheres nuas contracenavam com tal adolescente de onze ou doze anos… Isso sem dizer que graças a diretores e escritores como Wlter Hugo o cinema brasileiro é visto como ” só tem sexo ou violência ” . Fica realmente defender o cinema brasileiro. Quer assistir um filme nacional e que tenha história? Indico Bezouro, o filme.

  2. Meu caro vou te falar uma coisa: Se isso aí não é pedofilia na cara-dura, não se pode mais saber o que seja. Como em terra de Banânia a lei penal pega para pobres, mas não pra quem vive dos holofotes, a moral e os bons costumes está indo para as “cucuias”.

    • Ai ai ai, “moral e bons costumes”… Lá vem mais um adepto da ditadura do politicamente correto. “Não pode mostrar em filme, pois vai estar incentivando a pratica; vamos esconder e evitar falar/mencionar/retratar, afinal, isso não acontece na vida real, né? Amante, isso também não existe, que coisa feia! Politico corrupto?? Que vergonha fazer um filme sobre isso!”

      • Politicamente correto, não, que isso é coisa dos filhos do Lula…

        Ok, então que continuem a mostrar pornografia infantil, porque existe mesmo, né! Continuem a mostrar tráfico de crianças, mulheres e entorpecentes, pois existe e muito, né! Continue a mostrar muita violência, pois é o que mais tem mesmo, principalmente em Banânia.
        Até parece que os brasileiros não tão carecas de saber da existência dessas coisas, né! Deixemos de lado as boas práticas, porque elas irritam muito aqueles que querem que as coisas continuem como estão, né!
        E assim vai o Brasil nesse lero-lero letárgico.

        • Concordo com você! Não vamos mostrar coisas boas, mostremos as ruins, pois já não basta tem que viver sabendo da realidade, devemos ser lembrados dos fatos a todos os momentos.

    • Eu concordo, é pedofilia sim, trata-se de uma criança de doze anos. É e ponto, quem não gosta de admitir paciência. Eu sou bem liberal, em relação a sexo e até a violência nos filmes, assiste quem quer ( ou quem aguenta), mas em relação à crianças sou extremamente conservadora, crianças são sagradas, não devem ser expostas sob hipótese alguma, já abdiquei de assistir alguns bons filmes por esse motivo.

  3. muita gente diz que aconteceu foi pedofilia,mas eu ja discordo,acredito que se os pais dos envolvidos,os propios e o garoto e a garota menor de idade na epoca aceitaram,quer dizer os dois de menores aceitaram,foi um ato natural,so que gravado claro,rerere,porem os pseudo moralistas vao dizer de tudo o contrario pra acabar com o obvio os dois gostaram e pronto,quando voce gosta de fazer algo e essa coisa nao ira prejudicar nenhuma das partes,nao é errado,e quem nao diz que antigamente as mocas e os rapazes se casavam antes de completar 16 anos,com dezesseis anos voce ja seria avo,ou avô nos tempos antigos,o mundo evolui,as pessoas mudam as regras mas o ser humano continua o mesmo,o velho e pseudo moralista,ganhando em cima da carcaca,pois onde tem cheiro de sangue e carnica os abrutes estao sobrevoando.
    beijos e reflexao.

  4. Leonidas sua ignorância é comovente, nos parâmetros legais atuais, relação sexual de menor de 14 anos é estupro presumido (estupro de vulneravel) pouco importa quem consentiu! Assiste quem quer, mas se abusou aí… Não é pseudo moralismo querido, estupro de vulnerável é o que configura a pedofilia, não seja ignorante, pedofilia é um conceito que tem punibilidade, concretizou o tipo já praticou o crime, vá ler um pouco antes de sair dando lição de moral nos falsos moralistas.

  5. Na época do filme eu tinha eu tinha 11 anos, tomei conhecimento do filme bem depois. Acho que não deve crucifica-la tanto porquê, ela fez o filme antes de ser Rainha dos Baixinhos.

Deixe uma resposta