Nenhum de Nós: Camila, Camila, clipe e história da música

Camila, Camila é um dos maiores sucesso da banda de rock gaúcha Nenhum de Nós, sucesso do final dos anos 80, a canção foi lançada no álbum de nome homônimo ao nome da banda, foi uma das mais tocadas na rádio em seu ano de lançamento, popularizando a banda no cenário nacional.

História da música Camila, Camila

A composição é de Thedy Corrêa, Sady Homrich e Carlos Stein, o lançamento foi em 1987 e foi a principal música do álbum.

Nenhum de Nós é o primeiro álbum de estúdio da banda de rock brasileira Nenhum de Nós. Foi lançado em 1987 pelo histórico selo Plug, da BMG.

O 1º disco do Nenhum de Nós, com 10 faixas. Foi lançado em 1987. Consagrando seu “carro-chefe”, “Camila, Camila”, seu clássico absoluto – canção mais executada em rádios no ano de 1988/89. Nessa obra vê-se claramente a influência New Order da banda embalada pelo seu caldeirão de inspirações. Sonoridade desde sempre original – destaque para a música “Adeus”, última faixa do lado A.

O grupo já assumia a característica de compor músicas extensas e letras lógicas. Tratando temas sociais, relacionamento, viagem interior. A última faixa do lado B traz uma participação especial bem interessante: Vitor Ramil – por telefone. Esse disco não foi lançado em CD até hoje tornando-se uma raridade e objeto de desejo dos fãs mais novos. Vendeu mais de 30.000 cópias na época, mas não repercutiu na mídia antes do single ‘Camila, Camila’ se tornar um sucesso. (Wikipédia)

Sobre Nenhum de Nós

Nenhum de Nós é uma das mais bem sucedidas bandas de rock do Rio Grande do Sul, formada por Sady Homrich e Carlos Stein juntamente com Thedy Corrêa, sendo que Carlos Stein foi um dos fundadores do também famoso Engenheiros do Hawaii, porem saiu após dois shows e formou o Nenhum de Nós.

Logo nos primeiros anos de banda já conseguiram sucesso e reconhecimento nacional.

Em 1988, a música de trabalho do primeiro disco, Camila, Camila torna-se um hit nacional, chegando ao 3° lugar na parada brasileira. O sucesso promoveu novos shows no Rio de Janeiro e em São Paulo e o lançamento do 2° álbum. Cardume, produzido por Reinaldo Barriga, foi lançado em Março de 1989 e vendeu 210.000 cópias, garantindo à banda seu primeiro disco de ouro. No álbum está incluída Astronauta de Mármore, versão da música Starman de David Bowie que fez muito sucesso nas rádios brasileiras.

1990 é marcado pela entrada do guitarrista Veco Marques. O 3° álbum da banda é lançado nesse mesmo ano, Extraño, com fortes influências da música gaúcha, com a participação de Luís Carlos Borges. A canção Sobre o Tempo é incluída na trilha sonora da telenovela Barriga de Aluguel, da Rede Globo, alavancando as vendas do álbum, que chegou à 40.000 cópias vendidas. Em 1991, se apresentam no Rock in Rio II, no penúltimo dia do festival, marcando a entrada de João Vicenti como músico convidado.

Em Junho do ano seguinte, é lançado o quarto álbum de estúdio da banda, também homônimo, com influências do pop da década de ’70. O videoclipe de um dos singles do álbum, Ao Meu Redor, é eleito o melhor do Brasil pela votação do público na MTV e a banda vai para Los Angeles, representar o Brasil no MTV Video Music Awards 1992. Ainda neste álbum, está incluída uma versão da música Sangue Latino (do grupo Secos e Molhados) que ganhou uma versão dance que tocou nas rádios do país inteiro e também Jornais, que teve um clipe de muito sucesso no Top 20 Brasil, da MTV. (Wikipédia)

Camila, Camila - Nenhum de Nós

Letra original de Camila, Camila

Vamos aprender a cantar Camila, Camila?

Camila, Camila

Depois da última noite de festa
Chorando e esperando amanhecer, amanhecer
As coisas aconteciam com alguma explicação
Com alguma explicação

Depois da última noite de chuva
Chorando e esperando amanhecer, amanhecer
Às vezes peço a ele que vá embora
Que vá embora

Camila
Camila, Camila

Eu que tenho medo até de suas mãos
Mas o ódio cega e você não percebe
Mas o ódio cega

E eu que tenho medo até do seu olhar
Mas o ódio cega e você não percebe
Mas o ódio cega

A lembrança do silêncio
Daquelas tardes, daquelas tardes
Da vergonha do espelho
Naquelas marcas, naquelas marcas

Havia algo de insano
Naqueles olhos, olhos insanos
Os olhos que passavam o dia
A me vigiar, a me vigiar

Camila
Camila, Camila

E eu que tinha apenas 17 anos
Baixava a minha cabeça pra tudo
Era assim que as coisas aconteciam
Era assim que eu via tudo acontecer

Clipe Camila, Camila

2 comentários

  1. Gosto muito de músicas dos anos 80 Leonardo, abraço.

Deixe uma resposta