Blind Pigs: Os punks estão certos

O Blind Pigs é uma banda de punk/hc formada em Barueri (grande SP) em 1992. Com uma sonoridade calcada no punk dos anos 80/90, como Rancid, Social Distortion, Forgotten Rebels, The Clash e algo de Casualties, o quinteto formado por Henrike (vocal), Gordo (guitarra), Fabiano (guitarra), Galindo (baixo) e Arnaldo (bateria) acaba de lançar seu mais novo disco, chamado Capitânia. Trata-se do quinto full-lenght da banda, contando com oito faixas que vão fazer a alegria dos punks de plantão, ou daqueles que simplesmente curtem um som rápido, agressivo e melódico na medida certa. É difícil segurar o pogo durante a audição do disco, tamanha a energia emanada das faixas. A seguir, temos uma breve resenha do que o prezado leitor vai encontrar ao ouvir mais esse grande lançamento do Blind Pigs. Com vocês, os marujos do punk em Capitânia.

Resenha de Capitânia – Blind Pigs

Após um hiato de 7 anos, eis que surge novamente nosso grande Blind Pigs (graças a Deus, com o nome em inglês novamente) com mais um lançamento na praça. Trata-se de Capitânia, quinto disco de estúdio da banda. Contando com oito faixas em pouco mais de 15 minutos, já é o suficiente para causar danos por quem o escutar, pois quero ver você segurar a botinada na mesinha de centro ao ouvir os primeiros acordes de Incorruptível. É punk rock de raiz mesmo, agressivo, rápido e melódico como pede o estilo, com os vocais rasgados característicos de Henrike descrevendo a difícil rotina do ser humano em uma forma mais poética. Início arrebatador!

Blind Pigs
Blind Pigs (da esq. pra dir.): Galindo, Gordo, Henrike, Arnaldo e Fabiano

 

A seguir temos Punhos Cerrados, com um andamento um pouco mais cadenciado e uma letra curta e grossa, com forte apelo social. Difícil tirar o refrão da cabeça. Sentinela dos Mares chega como uma pequena homenagem aos lobos do mar, apresentando em sua letra as memórias e aventuras de um marinheiro. Num andamento rápido e rasteiro, com grande performance de Henrike e excelentes vocais de apoio de Gordo e Fabiano, certamente é a melhor faixa do disco.

União chega como um brinde à legião mesmo, com uma letra que é uma ode a perseverança e a confiança, demonstrando que devemos nos unir em prol de um bem maior. Bastante melódica e um coral de destaque no refrão, a faixa conta com a participação de Diego Nakasone no banjo! Isso mesmo, você não entendeu errado. Posso dizer que o instrumento fez toda a diferença na canção, pois imprimiu melodia e harmonia ao som, um dos grandes momentos do cd.

Capitania - Blind Pigs
Capa do novo disco, Capitânia

A segunda metade do disco começa com Ferro e Graxa, com seu andamento “ramônico”, guitarras melódicas e baixo marcante, consegue manter o nível do disco lá em cima; Antro de Trastes imprime uma pegada mais HC ao trabalho, com guitarras e bateria mais acelerados, servindo de pano de fundo para Henrike demonstrar toda sua insatisfação. É mais que um convite ao pogo, é uma intimação! Sensacional!

Cinco Cadeados vem com muita empolgação, mostrando que os Pigs ainda têm muita lenha pra queimar. Pois bem, o ato derradeiro chega com Adolescência Acabou, que é a primeira balada da carreira da banda. Eles possuem muitas músicas com andamento mais melódico, mas esta é uma balada por completo mesmo. A princípio, confesso que me gerou um certo desconforto, pois é muito diferente de todo o restante do disco, destoando das demais. A letra trata do final da adolescência, num clima bastante melancólico até. Poderia figurar como trilha sonora das Malhações da vida, mas não vou desejar tamanha desgraça a uma banda da qual sou tão fã. Após várias audições, até que a faixa soou bem. Pra mim, é a bola fora do disco, mas que não chega a comprometer o resultado final arrebatador; outro ponto negativo: a curta duração. Um disco tão bom merecia pelo menos mais umas oito faixas. Fica a dica para o próximo, rapazes.

Pois bem, trata-se de um grande retorno desta banda, que pra mim é a maior do punk brasileiro; disco muito bem produzido (a cargo de Átila Ardanuy), embalado em um belíssimo digipack. Investimento mais que obrigatório pra você que é fã do verdadeiro punk rock feito com garra, paixão e determinação. Merece um 9 com todo louvor. The punks alright, ever!

Encontre a banda no Facebook!

Sentinela dos Mares – Blind Pigs

Sobre Ricardo Costa

Casado, 42 anos, médico veterinário. É fã de música desde a adolescência, principalmente dos subgêneros mais extremos do Metal. É fã também incondicional de cinema, principalmente de horror e ação. Seu principal hobby é pesquisar e conhecer bandas novas e filmes obscuros. Trará sempre novidades acerca de lançamentos, bem como artigos, matérias e entrevistas muito interessantes para os nossos leitores

Veja Também!

charly-coombes_02

Charly Coombes aterrissa na Terra e lança o single “Return to Earth”

“Return to Earth” não é um single comum, é um rito de passagem. O inglês …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *