AntiVoid: o melhor discípulo do Napalm Death

O AntiVoid é uma jovem banda portuguesa, radicada na cidade de Porto. Surgida das cinzas de um outro grupo chamado The Endgate no ano de 2012, lançou em 2013 seu primeiro trabalho, divulgado e produzido de forma independente, chamado Senseless. Em uma atitude um tanto arriscada, mas visando o combate ao download ilegal, a banda disponibilizou o álbum inteiro na Internet para os fãs baixarem e ouvirem quando quiserem. O quarteto formado por Guito (baixo), Hugo (bateria), Helder (guitarra) e Vitor (vocal), vem se apresentando pelo circuito underground lusitano, obtendo bastante sucesso por onde passam.

            A seguir, você confere a resenha deste ótimo trabalho de estréia, em primeira mão aqui no Música e Cinema. Ahhh, se todos os debuts fossem assim…

AntiVoid (esq. para dir.): Hugo (bateria), Guito (baixo), Vitor (vocal) e Helder (guitarra).
AntiVoid (esq. para dir.): Hugo (bateria), Guito (baixo), Vitor (vocal) e Helder (guitarra).

 Antivoid – Senseless (resenha)

            Esqueça Suécia, Finlândia, Alemanha, e outros países europeus. A verdadeira Meca do Metal extremo underground atualmente é Portugal. Com uma cena independente riquíssima, o país vem se destacando em matéria de bandas extremas dos mais variados subgêneros (Grog, Simbiose, Besta, Holocausto Canibal, entre outros). Recentemente, mais precisamente no ano de 2012, fomos agraciados com mais um belo representante deste cenário. Trata-se do AntiVoid e seu belíssimo trabalho de estréia, o brutal Senseless. Influenciados por uma variável gama de estilos, desde o Death Metal, passando pelo Grindcore e até mesmo o Hardcore, o som produzido pelo grupo se assemelha muito ao executado pelo Napalm Death nos discos Inside the Torn Apart e Words from the Exit Wound , naquela fase mais experimental, mas não menos genial da banda. É uma música  pesada, agressiva, suja e ofensiva, praticada por jovens que tem sangue nos olhos e veneno nas veias.

Flyer de divulgação de "Senseless".
Flyer de divulgação de “Senseless”.

            Pela desenvoltura, execução e qualidade sonora do registro, nem podemos perceber que se trata de um álbum de estréia lançado de forma independente, tamanha a competência da banda em esmurrar nossos ouvidos. Guitarra e baixo pesadíssimos, unidos a um baterista que espanca o instrumento como ninguém, temos Vitor com seu vocal na melhor escola Barney Greenway de ser, conduzindo um verdadeiro massacre em quinze faixas que fizeram meu pescoço sofrer um bocado. Começando com Born to Die, destacando as fenomenais Life’s a Bitch, Riot Blow, Silence Sucks (sintomática), The End of Days, com desfecho brutal de Glad to be Mad, temos aqui uma banda pronta para alçar vôos maiores, pois demonstra um profissionalismo e competência latentes, atendendo ao desejo dos ouvintes das sonoridades mais desgraçadas do Metal extremo. Ainda ouviremos falar muito do AntiVoid. E eu fico aqui sonhando já com um segundo disco, que se vier pelo menos parecido com esse, vai se tornar a banda de cabeceira de muita gente. Lindo demais!

Guito e Vitor em ação!
Guito e Vitor em ação!

 Nota: 9,0

 Formação:

  • Guido (baixo)
  • Hugo (bateria)
  • Helder (guitarra)
  • Vitor (vocal)

  Faixas:

  1. Born to Die (3:35)
  2. Believe (1:34)
  3. Life’s a Bitch (3:05)
  4. Children of Chaos (3:09)
  5. Riot Blow  (3:07)
  6. Story from a Book (2:42)
  7. Silence Sucks (5:10)
  8. Endgate (2:34)
  9. The End of Days (2:27)
  10. Gods Pigs (3:00)
  11. Ungreatfull Sons (2:45)
  12. Dirty Love Song (2:59)
  13. Careless (3:17)
  14. Grind my Gears (2:57)
  15. Glad to be Mad (2:55)   

 

Assista ao vídeo de Dirty Love Song

[youtuber youtube=’http://www.youtube.com/watch?v=Tt1YpGEWbVk’]

 

  Contatos:

https://www.facebook.com/antivoidofficial?fref=ts

http://www.antivoidband.com

Sobre Ricardo Costa

Casado, 42 anos, médico veterinário. É fã de música desde a adolescência, principalmente dos subgêneros mais extremos do Metal. É fã também incondicional de cinema, principalmente de horror e ação. Seu principal hobby é pesquisar e conhecer bandas novas e filmes obscuros. Trará sempre novidades acerca de lançamentos, bem como artigos, matérias e entrevistas muito interessantes para os nossos leitores

Veja Também!

bomba

Vídeo: Show do Rammstein com “homem bomba” gera polêmica com muçulmanos

Participando do Rock in Vienna, na capital austríaca, a banda Rammstein utilizou sua famosa pirotecnia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *